Casal é preso por tentativa de assalto contra clínica médica

Fotos: Valéria Cuter

Um trabalho conjunto realizado pela Polícia Militar (PM), Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE) resultou na prisão de um casal que tinha como objetivo cometer um assalto contra uma clínica médica instalada na Rua Domingos Minicucci Júnior, região da Vila Sônia, considerada área nobre da Cidade.

A operação teve início por volta das 10 horas quando uma secretária observou que uma mulher havia invadido a clínica e percebeu quando um homem tentava pular o muro portando um revólver. Para transpor o muro ele usou uma garrafa pet de refrigerante cheia de água para não ser ferido pela cerca elétrica. Entretanto, o alarme disparou e ele fugiu correndo. A Polícia Militar foi acionada, comparecendo ao local com os soldados Torres e Márcio Oliveira. Posteriormente, outros policiais militares chegaram no reforço.

A mulher ficou detida por funcionários e não soube explicar o que fazia naquele bairro. Apenas alegou que havia entrado na clínica porque estava sendo perseguida por um homem que queria estuprá-la. Foi identificada como Elizabeth Iraci da Silva, de 37 anos de idade, usuária de crack e já conhecida nos meios policiais. Encaminhada ? DIG ela foi reconhecida como mulher de um cidadão chamado Marcos Antônio Borges, de 40 anos, que também é conhecido nos meios policiais e usuário de cocaína. O casal tem cinco filhos.

Através do álbum de fotografias da DIG Borges foi apontado como o mesmo homem que tentou pular o muro da clínica armado com um revólver. Os policiais foram, então, até sua casa na Rua das Cerejeiras, no Parque Convívio e na revista interna localizaram dois pinos de cocaína, um cigarro de maconha e um caderno de anotações que a polícia entendeu ser do comércio de tráfico. Durante a operação o próprio filho de Borges apontou o local no quintal onde o pai havia enterrado um revólver calibre 38 com numeração adulterada que foi apreendido.

Embora tenham negado o crime os dois foram indiciados em flagrante de roubo tentado. Ela foi conduzida ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pirajuí e ele ao CDP de Cerqueira César, mas as investigações continuam. “Acreditamos que o indiciado (Márcio Borges) pode estar envolvido em outros crimes de roubos recentes que foram registrados na Cidade”, apontou o delegado da DISE, Paulo Buchignani, responsável pela confecção do Boletim de Ocorrência (BO).