Botucatu teve uma eleição bastante tranquila

Fotos: Valéria Cuter

 

O clima das eleições em Botucatu neste domingo foi bastante tranquilo e apenas uma ocorrência foi registrada antes do início da votação quando duas pessoas foram flagradas jogando “santinhos” com propaganda de candidatos, próximos a pontos de votação.

Além desse caso, nenhuma ocorrência de natureza grave foi registrada durante todo o dia e nenhuma punição foi aplicada pelo Juiz Eleitoral da Comarca, José Antônio Tedeschi, que vistoriou as três cidades que fazem parte da Comarca: Botucatu, Itatinga e Pardinho. Também o chefe do Cartório da Eleitoral, Igor Inácio, não registrou problemas com as urnas, nem com eleitores.

Embora houvesse “santinhos” espalhados pelas ruas da cidade em locais próximos da votação o montante jogado fora foi muito menor do que as eleições anteriores. Também nenhuma autuação foi feita pela Justiça Eleitoral, com relação à boca de urna com cabos eleitorais abordando eleitores nas proximidades dos locais de votação.

Outro ponto positivo foi com relação à agilidade dos eleitores para exercer o direito do voto. Embora tivessem que votar por cinco vezes (presidente da República, governador do Estado, senador, deputado estadual e deputado federal), os eleitores levaram, em média, dois minutos para votar. Com isso poucas filas foram formadas ao longo do dia. Por volta das 8 horas foram abertos os estabelecimentos de ensino para receber eleitores que acordaram mais cedo para exercer o direito ao voto.

No que diz respeito á Segurança Pública, o major da Polícia Militar (PM), José Semensati Júnior, ressaltou que houve um respeito muito grande por parte dos botucatuenses. “Não tivemos nenhum caso de relevância. Foi uma eleição muito tranqüila. Posso dizer que a população está de parabéns pelo respeito e pela forma como se portaram durante o processo eleitoral”, elogiou o major da PM. Também a Guarda Civil  Municipal (GCM) não registrou nenhum caso de relevância.

Por Botucatu concorreram às eleições deste ano três postulantes ao cargo de deputado estadual: Fernando Cury (PPS), Renato Galendi (PRP) e Rose Ielo (PT). Também concorreram ao cargo de deputado federal, o ex-secretário de Educação Narciso Minetto Júnior (PV), Paulo Bassoli (PRB) e Milton Casquel  Monti (PR) que é de São Manuel, mas tem seu escritório político em Botucatu.