Bombeiros combatem incêndio de grandes proporções no Bairro

Na noite desta quinta-feira o Corpo de Bombeiros de Botucatu com o cabo Mateus e soldado Martins atenderam um incêndio de grandes proporções em um terreno na Avenida Rafael Serra, nas proximidades do Ginásio Municipal de Esportes “Dr. Mário Covas Filho”, na região do Bairro Alto.

Apagar incêndio em terrenos está se tornando rotina entre os bombeiros e, pelo menos, 12 casos são atendidos, todos os dias. A reportagem do {n}Jornal Acontece{/n} acompanhou e registrou o trabalho desempenhado pelos policiais no combate de mais esse incêndio na cidade.

A explicação para o número acentuado de incêndios é em razão da estiagem. A vegetação está seca e o fogo se propaga rapidamente e além dos terrenos, chega a atingir casas vizinhas. A fumaça e a fuligem ocasionadas pelas chamas invadem as residências, acarretando risco de intoxicação. Isso sem falar que o cheiro da fumaça fica impregnado nas roupas.

Mais uma vez o comandante do Corpo de Bombeiros de Botucatu Edson Winckler, lamenta a situação que toma um tempo precioso dos homens do Corpo de Bombeiros. Na maioria das vezes, segundo o comandante, o proprietário usa um produto químico conhecido como mata–mato que acelera o processo envelhecimento da vegetação, que seca tornando o local muito inflamável.

{bimg:9874:alt=interna1:bimg}

“São muitas chamadas por dia para combater fogo em algum ponto da cidade, assim como na zona rural. A maioria dos casos é provocada pelos próprios proprietários de terrenos que querem se livrar do mato e do entulho ateando fogo no local. Com isso uma viatura que poderia estar atendendo uma ocorrência de socorro ? vítima, está apagando incêndio”, explica o comandante.

Winckler solicita que as pessoas se conscientizem, pois um incêndio pode se propagar e atingir residências causando vítimas. “Se houver conscientização popular, podemos não eliminar todos os focos de incêndio, mas seguramente, conseguiremos diminuir, consideravelmente, essas ocorrências na cidade”, finalizou.

Fotos e vídeo: David Devidé