Ben Hur se apresenta para assumir o comando do 12º BPM-I

No início da tarde desta quarta-feira o tenente coronel da Polícia Militar, Ben Hur Baptista (51), se apresentou como o novo comandante ao 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior de Botucatu, que agrega 13 Municípios da região. Ele assume o lugar do tenente coronel José Aparecido Godoy Siqueira, que foi transferido para o Comando Policial da Sétima Região (CPI-7), de Sorocaba e irá trabalhar no Departamento da Divisão Operacional e Administrativo.

Mesmo sem conhecer, pessoalmente, a Cidade o novo comandante adiantou que tomou conhecimento do trabalho desempenhado na região de Botucatu e sua intenção é dar continuidade ao que já vem sendo feito. “O comandante Siqueira fez um excelente trabalho no Batalhão e vamos procurar dar sequência a isso e, se puder, melhorar ainda mais esse trabalho com minha experiência adquirida em outras funções que exerci dentro da Polícia Militar”, salientou.

Ele conta que recebeu o convite para comandar o Batalhão de Botucatu, da própria comandante do Comando da Polícia do Interior da Sétima Região (CPI-7), tenente coronel Fátima Dutra. “Ela me chamou e disse que seria aberta a vaga em Botucatu e me convidou para assumir. Achei interessante porque gosto do interior e depois de analisar o convite aceitei. Nunca trabalhei em Botucatu e será um novo desafio. Estou me familiarizando com o Batalhão e conhecendo como o trabalho administrativo vem sendo realizado”, disse Ben Hur.

Nos próximos dias ele deverá visitar as autoridades constituídas da cidade como o prefeito João Cury Neto; o presidente da Câmara, vereador Curumim; o delegado seccional de Policia, delegado Antônio Soares da Costa Neto; o secretário de Segurança Pública, delegado Adjair de Campos, entre outros. “Também pretendo conhecer todas as cidades que fazem parte da área de comando do 12º BPM e me colocar a disposição para o que precisar”, adiantou.

Ele diz que não pretende, pelo menos nesses primeiros meses, morar em Botucatu. “Por enquanto devo ir e voltar para Sorocaba todos os dias onde tenho a minha casa. Claro que ficarei em Botucatu sempre que for necessário, me dividindo entre as duas cidades. Não descarto a possibilidade de vir morar (em Botucatu) um dia, mas por enquanto, não”, afirma.

Sobre o fato dos comandantes que o antecederam no 12º BPM, ficarem no comando por, aproximadamente, um ano, ele foi taxativo. “Estou chegando agora e não penso numa data pra sair. Mudanças no comando da PM acontecem. Por isso, não posso afirmar se ficarei um ano, dois anos ou mais. Isso é o tempo que vai dizer”, finalizou o comandante.

Fotos: Valéria Cuter