Banda Sinfônica da Polícia Militar se apresenta em Botucatu

A Polícia Militar está convidando a população botucatuense para assistir ? apresentação da Banda Sinfônica do Corpo Musical, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, nesta quinta-feira (26) a partir das 20 horas, no anfiteatro do Colégio La Salle – Praça Dom Luís Maria de Santana, 272, aberto ao público em geral, sendo o ingresso um quilo de alimento não perecível.

Tal apresentação será em comemoração lãs festividades do 157º aniversário da cidade de Botucatu, bem como ao 44º Aniversário do 12º Batalhão da Polícia Militar do Interior (BPM-I), com o objetivo de promover a integração junto ? sociedade, alinhando-se aos princípios doutrinários da Polícia Comunitária.

O Corpo Musical da PM atua em solenidades militares e junto ? comunidade prestando diversos serviços sociais, atingindo em média um milhão e meio de pessoas ao ano. Além de grandes apresentações, a Banda da PM se apresenta em projetos sociais, hospitais, casa de idosos, oficinas culturais, entre outros.

“É um evento memorável, com músicos de primeira linha. Onde eles se apresentam a repercussão é muito positiva”, ressaltou o subcomandante do 12º BPM-I, major Marcelo Oliveira, lembrando que a Banda traz em suas apresentações um repertório diversificado com clássicos da música erudita, sinfonias e óperas, além de músicas românticas, valsas e tributos a Luiz Gonzaga, Michael Jackson, Ed Mota e Jota Quest.

{n}{tam:25px}A história{/n}{/tam}

Fundado em 7/4/1857, com 17 componentes e mais um sargento mestre, o Corpo Musical a princípio tinha como função levar entretenimento aos praças aquartelados. Foram esses músicos que acompanharam os policiais pela Estrada das Lágrimas, quando desciam a serra do mar rumo ao porto de Santos e, dali, rumo ao teatro de operações da guerra do Paraguai (1864-1870), recebendo-os, posteriormente, de retorno do front, quando retornavam a São Paulo.

Sua primeira apresentação pública foi em 6/11/1892, na inauguração do Viaduto do Chá. A partir daí, a banda passou a se apresentar em outros momentos importantes na Capital, como as inaugurações da Avenida Paulista e o Teatro Municipal. O Corpo Musical já dividiu o palco com artistas como Agnaldo Rayol, Inezita Barroso e Demônios da Garoa.

{n}{tam:25px} O grupo {/n}{/tam}

Com, atualmente, 160 músicos, sob comando do capitão músico PM e maestro Renato Maximiano da Silva, o Corpo Musical é composto por diversas seções: Banda Sinfônica, Jazz Band, Quinteto de Metais, Quinteto de Cordas, Camerata e Coral Masculino. Por mês, cada segmento realiza cerca de 30 apresentações.

A Banda Sinfônica é considerada patrimônio histórico-cultural paulista e tem como característica a execução de peças eruditas e populares, diferindo de uma orquestra pelos instrumentos utilizados em sua formação. Contando com 58 componentes, dela são extraídos dois grupos: Jazz Band e Quinteto de Metais. O repertório é bastante eclético, composto por músicas populares brasileiras e internacionais, dobrados e marchas militares, hinos pátrios de praticamente todos os países, bem como pequenas peças eruditas que não exijam a aplicação de instrumentos exóticos.

Para o policial ingressar no Corpo Musical é necessário exercer por dois anos as atividades policiais para depois passar por uma avaliação. Geralmente os participantes são músicos por opção, uma vez que a PM não mantém cursos de formação, só de aperfeiçoamento, dentro da própria instituição. O trabalho com a música é feito em apenas metade da carga horária de serviço, pois os policiais músicos continuam a atuar no policiamento ostensivo.