Atropelamento deixa adolescente gravemente ferido na Visconde do Rio Branco

Polícia Militar e Corpo de Bombeiros atenderam na noite desta quinta-feira,21, um grave acidente na Rua Visconde do Rio Branco, cruzamento com Rua Tenente Sylvio Besteti. Um adolescente de 13 anos foi atropelado por um motociclista de disk-entrega no local.

Segundo informações, o condutor da moto estava subindo a via quando o adolescente teria atravessado com um skate. Com o impacto, a vítima foi jogada metros depois. Em poucos minutos uma equipe do Resgate do Corpo de Bombeiros chegou ao local, imobilizando o adolescente que teve visivelmente fratura exposta em uma das pernas.

O clima era tenso, familiares estavam inconformados e revoltados, pois, segundo eles, o motociclista estaria em alta velocidade. Houve uma longa e nervosa discussão, sendo necessário a intervenção da Polícia Militar para acalmar os ânimos.

O pai, como não poderia ser diferente, estava transtornado. “Ele estava correndo muito, todos ouviram o barulho. Eu já cansei de pedir para a Prefeitura uma lombada no local, mas eles falam que não pode pois é caminho de ambulância. Agora está aí, meu filho atropelado por uma moto que passou em alta velocidade”, se desesperava o pai do adolescente.

Já a mãe do menino disse que o filho saia da casa da tia, que mora em frente. “Ele saiu com o skate na mão, não estava andando. Daí só escutamos o barulho. Já cansamos de falar para todo mundo que aqui é um local perigoso que precisa de atenção”, coloco a mãe.

O condutor da motocicleta estava muito abalado, sendo amparado por colegas. Ele tentava se defender perante os presentes. “O menino saiu da frente de um carro que estava estacionado com um skate, não tinha como eu ver, eu juro. Ele surgiu na minha frente e não tive tempo de frear. Eu não estava em alta velocidade, olha, minha moto não está danificada. Se eu tivesse em alta velocidade ela estaria destruída e eu machucado”, disse o condutor.  

Moradores não aguentam mais acidentes e pedem redutor de velocidade no local

Conhecida por ser uma via onde motoristas empreendem alta velocidade, especialmente após a ponte do rio Tanquinho, a Rua Visconde do Rio Branco apresenta um alto número de acidentes. Após o término da ocorrência, bastou o tempo de três minutos no local para perceber que muitos veículos passam de forma perigosa na via.

“Moro aqui há muitos anos e cansamos de ver acidente. Os motoristas passam em alta velocidade, não se importam se tem moradores aqui. É mais do que urgente um redutor de velocidade. É assustador o que se vê”, disse a moradora Luciene Martos.

Pela via existem placas que mostram a velocidade limite de 50 Km/h. Quase sempre o aviso é ignorado. “Fim de semana e feriado ninguém dorme aqui. É intenso o movimento de carros e motos que passam com uma velocidade absurda. Já vimos diversos acidentes e uma hora alguém vai morrer aqui”, disse a senhora Maria José Lásara Ferrari, moradora da Visconde do Rio Branco há décadas.