Assembleia da Academia de Letras aprova novos membros

Em recente Assembleia Geral,  coordenada pelo presidente Antonio Evaldo Klar (foto),  a Academia Botucatuense de Letras (ABL) aprovou o nome de  futuros candidatos a serem membros  da instituição. Embora os nomes tenham sidos aprovados, o candidato só entra nos gozo das prerrogativas acadêmicas e é declarado Membro Efetivo da ABL com o ato de apresentação escrita e pública da tese sobre seu patrono, oficializando sua admissão.

Durante a assembléia foi definida a designação aos candidatos aprovados, assim como seus respectivos patronos e antecessores. Cada candidato terá  um orientador  para preparo escrito e apresentação pública de Tese Acadêmica,  conforme prevê o estatuto. A finalidade do orientador é  dar suporte, se necessário, sempre respeitando a autonomia e personalidade de cada um, no decorrer do processo.

Foram designados orientadores Carmen Sílvia Martin Guimarães, Valdir Gonzales Paixão Júnior, José Celso Soares Vieira, Antonio Evaldo Klar,  José Sebastião Pires Mendes,  Newton Colenci,  Armando Moraes Delmanto,  Maria Amélia Blasi de Toledo Piza,  Olavo Pinheiro Godoy e Márcia Furrier Guedelha Blasi.

Também é previsto no estatuto da entidade que a entrega da tese escrita não deve exceder  seis meses. Caso algum candidato finalize a tese antes do dia 27-08-2015, deverá de imediato procurar o presidente da ABL para efetuar a entrega da mesma e planejar data de posse.   É imprescindível manter a coerência interna do texto e ela se impõe em coerência lógico-estrutural de articulação do raciocínio nas etapas do processo; e sequência lógica de articulação seguindo a coerência com as premissas metodológicas.

Os debates da assembleia discorreram-se sobre as orientações detalhadas acerca dos tópicos necessários, como diretrizes exigidas à elaboração da tese acadêmica  completa, lembrando que ela será uma contribuição de valor literário e que a apresentação pública a ser marcada,  futuramente, terá o tempo de 20 a 30 minutos por acadêmico.