Área externa do shopping continua atraindo ladrões

Mais um caso de furto qualificado foi registrado no estacionamento externo do Shopping Botucatu.  A funcionária de uma das lojas que pediu para não ser identificada teve um prejuízo considerável. Para levar o toca CDs do carro os marginais estouraram o vidro lateral dianteiro direito. Com isso, além de perder o aparelho, a proprietária também terá que arcar com as despesas da compra e colocação de um novo vidro e reparar o painel frontal.

Para evitar pagar o estacionamento na área interna do shopping, grande parte dos funcionários deixa os carros estacionados do lado externo, na Avenida Marginal.  Cerca de 80% dos carros estacionados são de pessoas que prestam serviço a alguma loja do shopping.  Alegam que se pagarem estacionamento terão uma despesa extra de mais de R$ 200,00 todos os meses. Por outro lado, o estacionamento interno, onde existe vigilância, é gratuito para quem faz uma compra acima dos R$ 20,00.

Nas redes sociais esse assunto sempre gera polêmica e as “sugestões”  são os mais variados como instalar uma base da Guarda Municipal no local,  melhor iluminação,  aumentar vigilantes ou instalação de circuito de monitoramento. Há quem trate o caso com bom humor e sugere a criação do “vale bandido”.  O  proprietário deixaria R$ 100,00 no pára-brisa do carro para o marginal.  “Para o cidadão de bem fica mais barato do que ter que trocar pára-brisa e painel de carro”.

 

Nota da assessoria

Em nota sobre mais este caso de furto, a  assessoria de imprensa do shopping  esclarece que o empreendimento não possui estacionamento externo  e o furto em questão foi praticado em área pública (Avenida Marginal), localizada fora do estacionamento particular.

Também o comunicado realça que o shopping dispõe de um plano especial para que os lojistas paguem um valor menor para estacionar seus veículos no estacionamento particular do empreendimento. O valor de R$ 200,00 mencionado na matéria (por funcionários)  não condiz com o que é cobrado pelo estacionamento da empresa que opera no shopping.