Ambiental flagra corte de madeira irregular na Rondon

Fotos: Valéria Cuter

Os soldados Andrade e Viotto, da Polícia Militar Ambiental de Botucatu apreenderam na manhã desta quarta-feira (25), um caminhão Ford F-4000, placas BWJ-4955, de Botucatu, com um carregamento de 6,6 metros cúbicos de madeira nativa conhecida como angico.

Esse veículo de carga conduzido por Antônio Mendes Dias, de 55 anos, levava dois passageiros (Marcos Mendes Júnior e Orlando Pereira) e trafegava pelo km 249+500 da SP 280 – Rodovia Marechal Cândido Rondon, próximo da entrada do trevo para Botucatu, quando foi interceptado pela viatura da Ambiental que realizava patrulhamento de rotina pela região.

O caminhão e seus ocupantes foram conduzidos a 1ª Central de Polícia Judiciária, onde prestaram depoimento ao delegado José Sérgio Palmieri Junior, que fez o Termo Circunstanciado (TC) de crime ambiental e aplicou uma multa de R$ 1.986,00 a cada um dos três envolvidos.

“O transporte de madeira nativa sem a devida autorização é proibido por lei e caracteriza-se em crime contra o Meio Ambiente. O autor da infração responde processo e é multado, mas existem casos em que esse crime pode resultar em prisão, mesmo que as árvores estejam em propriedade particular”, alertou o policial Andrade.

O condutor do caminhão alegou que foi apenas retirar a madeira cortada de uma propriedade. “Não sou criminoso, não! Ganhei (a madeira) de um amigo que fez “limpeza” em uma área de sua propriedade. Não cortei, nem roubei essa madeira”, disse Antônio Dias, que foi liberado junto com o caminhão, porém a madeira ficou apreendida.