Ambiental flagra corte de árvores em área de preservação permanente

O 2º Pelotão de Policia Militar Ambiental de Botucatu, em patrulhamento rural e durante atendimento a denúncia anônima referente a corte de árvores em área de preservação permanente, ou seja, próximo a um manancial, pela Vila Paulista, município de Botucatu, deslocou-se ate o local, onde foi constatado o corte de 382 duas arvores de eucaliptos em área considerada de preservação permanente conforme a Lei nº 4771/65 (código florestal), sem licença ambiental exigível, com utilização de motosserra..

Tendo em vista o fato constituir-se em crime ambiental, o fato o autor dos fatos (que não teve o nome divulgado), foi conduzido até o 2º Distrito Policial (DP), onde a autoridade policial civil elaborou o Boletim de ocorrência e a apreensão da motosserra que estava sendo utilizada.

Foram elaborados dois autos de infração ambiental, sendo um pela utilização de motosserra sem Licença de Porte e Uso (LPU), documento obrigatório para quem porta ou utiliza motosserra e um em nome da empresa responsável pela área, a qual foi multada em R$ 191.000,00 (cento e noventa e um mil reais).

Segundo a Ambiental, para o corte de árvores, neste caso eucaliptos, é necessário autorização expedida pela Agencia Ambiental do Estado de São Paulo, tendo em vista que os mesmos encontrava-se em área de preservação permanente, ou seja, dentro da faixa de 30 metros de cada lado do córrego, área está considerada de preservação permanente.

Participaram da ocorrência o cabo Dárcio e o soldado Galvão. Para quem quiser denunciar crimes ambientais ou tiver qualquer dúvida pode procurar o 2º Pelotão de Policia Militar Ambiental de Botucatu, que está a disposição através do telefone (14) 3882-6070