Adolescentes são sindicados por venda de cocaína

Ao realizar uma operação no Jardim Monte Mor, mais precisamente na viela da Rua 10, na madrugada desta quinta-feira (20), os policiais militares sargento Rosivaldo e soldado Lofiego, com apoio dos soldados Alex, Angélica, Trovão e Marchesine, realizaram um flagrante de tráfico de entorpecentes com o envolvimento de dois adolescentes de 16 anos de idade. Quando os policiais chegaram ao local, localizam os sindicados que estavam sentados em um sofá que estava na viela e ao perceberem a chegada da PM, empreenderam fuga, pulando o muro de uma residência, ao lado da viela, sendo detidos no quintal.

Ao realizar busca pessoal em um dos abordados foi localizada a quantia de R$ 151,90 que estavam no bolso de sua calça, no interior de uma embalagem plástica incolor com um tarja na cor vermelha, bem como um aparelho celular e um relógio de pulso que alegou ser de sua propriedade. O outro sindicado estava deitado no chão e ao levantá-lo foi encontrada a quantia de R$ 66,00 que tentou esconder em uma moita de capim.

Em principio, ao serem indagados negaram qualquer atividade de tráfico de entorpecentes, porém ao realizar vistorias no sofá onde estavam, anteriormente, sentados, foi localizado 52 porções de cocaína em blisters (pinos) transparentes dentro de uma sacola plástica ao lado do encosto do sofá e no trajeto que fizeram, ao lado do muro, foram encontrados outros 10 blisters contendo cocaína também com as mesmas características.

Diante dos fatos foi dada a voz de apreensão aos adolescentes conduzindo-os ao Plantão Permanente onde foi feita a busca minuciosa em ambos, sendo localizando nas vestes de um dos infratores, uma embalagem plástica, igual as demais, com a quantia de R$ 90,00, confirmando ? PM que se tratava de venda de entorpecentes. No total foram 63 blisters de cocaína apreendidos, além de R$ 307,90 em dinheiro.

O delegado Mauro Sérgio Rodrigues dos Santos ratificou a voz de apreensão aos sindicados que teriam confessado a prática do tráfico de entorpecentes, bem como a propriedade da droga localizada. Foi elaborado o Boletim de Ocorrência (BO) de ato infracional por tráfico de entorpecentes, permanecendo ambos apreendidos ? disposição da Vara da Infância e Juventude. O aparelho celular e o relógio de pulso foram entregues para a genitora de um deles, que compareceu no Plantão.