Adolescentes acusam presidiário de assédio sexual

Um presidiário de 42 anos que cumpre pena na Penitenciária de Bauru  e foi beneficiado pela saída temporária de final de ano (conhecida no dialeto carcerário como saidinha) está sendo acusado de ter praticado crime de importunação ofensiva ao pudor contra duas adolescentes (13 e 16 anos), no cruzamento das ruas Márcio Aparecido Galhardo com a João Menino Martins (foto), na Cohab I, na noite deste domingo (28).

De acordo com o que está descrito no Boletim de Ocorrência (BO) as duas meninas se dirigiram até um trailer e pediram dois lanches e aguardaram sentadas em um banco nas proximidades, quando foram abordadas pelo homem que alegou ser presidiário e estaria necessitando de sexo, tirando para fora o seu órgão genital. Assustadas as meninas correram para a casa de uma tia e esta acionou os policiais militares Carvalho e Marquesini, que deram voz de prisão ao acusado.

Acusado e acusadoras foram conduzidos ao Plantão Permanente da Polícia Civil  onde o homem negou ter cometido o crime, alegando que houve um mal entendido, contestando a versão das meninas de que (o crime) tenha sido cometido. Depois de colher o depoimento das partes envolvidas o delegado Antenor de Jesus Zeque optou por liberar o acusado, que poderá perder futuros benefícios em outras saídas temporárias previstas na Lei de Execuções Penais.