Adolescente forja sequestro para extorquir os pais

Um caso da falsa comunicação de crime foi esclarecido pela equipe de policiais de Porangaba, que tem como delegado José Sérgio Palmieri Júnior, com apoio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Botucatu, envolvendo um adolescente de 17 anos de idade, que extorquiu dinheiro de seus próprios pais, forjando um assalto seguido de sequestro.

Descreve o Boletim de Ocorrência (BO) que esse rapaz estava em companhia dos pais que moram no Sítio Santa Luzia, quando a casa foi invadida por três marginais desconhecidos armados que anunciaram o assalto. Após pegar várias jóias e R$ 4 mil em dinheiro que o casal mantinha guardado em casa, os marginais fugiram, em uma caminhonete que pertence ao proprietário do sítio, levando o adolescente, filho do casal, como refém.

Quando os policiais passaram a investigar o caso detectaram que o adolescente poderia ter participação direta nesse crime para extorquir dinheiro dos pais e arquitetado o roubo seguido de sequestro com os outros marginais. Em investigação, os policiais descobriram que o adolescente havia saído de Porangaba e viajado para Sorocaba, onde esteve em uma balada.

“O caso ainda está sob investigação e todos os indícios nos levam a acreditar da participação direta do adolescente nesse crime. Ele está foragido e sendo procurado, assim como os demais criminosos que estiveram envolvidos no assalto”, destacou o delegado Celso Olindo, da DIG (foto).