Acusado de “encomendar” morte de desafeto é preso

Na tarde desta quinta-feira, a Guarda Civil Municipal (GCM) com os agentes Pichinin, Vaz e Nogueira realizaram a prisão de um senhor de 55 anos, chamado Antônio D.S.,  que estava com a prisão preventiva decretada por ser  acusado de envolvimento no assassinato de  Luiz Carlos Bento, de 49 anos de idade, crime ocorrido na noite do dia 11 de janeiro deste ano.  Os agentes municipais localizaram Antônio na Estrada Serra D´Agua,  no Distrito de  Rubião Júnior.

O trabalho do setor investigativo da Polícia Civil chegou até Antônio, que foi apontado como o mandante do crime, cumprindo o mandado de prisão expedido pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Marcus Vinicius Bachiega, no dia 3 de setembro.  No Plantão Permanente ao prestar depoimento à delegada Rose Mary Ribeiro Dias, o acusado reconheceu que tinha rixa com a vítima, mas negou participação no crime. Acabou recolhido à Cadeia Pública de Itatinga e as investigações irão prosseguir.

O assassinato contra Luiz Bento aconteceu em frente a uma residência na Rua 13, no Bairro Botucatu, Distrito de Rubião Júnior. Na ocasião a Polícia Militar (PM) foi informada de que a vítima estaria participando de um churrasco no quintal de sua residência quando teria sido chamado por três pessoas para irem à rua. Ele atendeu e iniciou-se uma discussão entre as partes e Bento acabou levando um tiro que entrou pela boca atingindo o cérebro, tendo morte instantânea.

Após o disparo as pessoas que estavam no quintal correram para fora e ainda viram os três elementos que fugiram em um VW branco. Efetuando patrulhamento a Força Tática da PM realizou patrulhamento e deteve Antônio, que por várias vezes havia entrado em luta corporal com a vítima. Embora tenha sido conduzido ao Plantão Permanente para averiguação, acabou liberado por falta de provas.