Acidente entre trem de carga e caminhão resulta em duas mortes

Um grave acidente, que teve o saldo negativo de duas vítimas fatais, foi registrado na madrugada desta quarta-feira (2), por volta das 04h15, pelos patrulheiros rodoviários sargento Wagner e soldado Milanesi, na altura do km 195 da SP-191 Rodovia Geraldo Pereira de Barros, próximo a Faculdade Marechal Rondon, Município de São Manuel, em uma passagem de nível da malha ferroviária.

Um caminhão baú, placas ALN-4905, de Cruzeiro do Oeste, Estado do Paraná, trafegava pela SP-191, sentido Santa Maria da Serra/São Manuel quando veio a bater no 4º vagão tanque de um trem transportando combustível (óleo diesel e areia). A locomotiva da empresa América Latina Logística (ALL), tracionava 17 vagões e trafegava pela ferrovia, sentido Botucatu/São Paulo.

Por motivos que ainda não foram esclarecidos o caminhão conduzido pelo motorista Moadir Meirelles da Costa, de 47 anos, levando como passageiro, Geraldo da Silva, de 48 anos, bateu violentamente contra o trem que estava em movimento. O impacto da batida foi tão violento que causou o tombamento de dois vagões.

O motorista do caminhão Moadir e o passageiro Geraldo, tiveram morte instantânea, ficando ambos presos nas ferragens da cabine do caminhão, sendo necessária a atuação do Corpo de Bombeiros de Botucatu para “rasgar” a lataria e fazer a retirada dos corpos. A equipe de resgate foi composta pelos sargentos Celestino e Cassetari, cabos Alessandro e Santos e soldado Esqueda. Os corpos foram conduzidos ao Instituto Médico Legal (IML) de São Manuel.

A testemunha desse acidente foi o caminhoneiro Antônio da Silva, de 40 anos, que trafegada atrás do caminhão baú e acionou a Polícia Militar Rodoviária. “Ele (Moadir Costa) me ultrapassou há menos de um quilômetro do acidente e não estava em alta velocidade. Não deu para entender como isso aconteceu, pois embora fosse madrugada, o caminhão estava em uma reta e a pista estava com boa visibilidade. Em 20 anos de profissão (motorista) nunca havia presenciado um acidente tão grave assim”, disse Silva.

Um detalhe importante foi detectado no local. Não havia no asfalto marcas de frenagem (freios), o que leva a suspeita de que o condutor do caminhão possa ter cochilado no volante, não percebendo que o trem estava trafegando pela passagem de nível.

A Polícia Técnica Científica esteve no local e coletou dados para realizar o laudo pericial que poderá detectar os motivos que ocasionaram esse acidente. O Boletim de Ocorrência (BO) foi elaborado pelo delegado José Mário Toniato, no Plantão Policial.

Fotos: Valéria Cuter

{n}ALL emite informe ? imprensa:{/n}

Um caminhão colidiu com o quarto vagão de um trem, por volta das 4h, desta quinta-feira (2/11) na rodovia SP 191, zona rural de São Manuel, em uma passagem de nível sinalizada com cancela que não foi respeitada pelo motorista. Com o impacto da batida, duas pessoas morreram e dois vagões descarrilaram.

O trem, com 17 vagões, seguia para Campo Grande e estava carregado com óleo diesel e areia. A equipe da América Latina Logística – ALL – rapidamente chegou ao local e acionou o Corpo de Bombeiros para tomar todas as medidas de segurança e prevenção. Não houve vazamento de carga.

Antes de cruzar a passagem, o maquinista adotou todos os procedimentos de segurança, como a redução de velocidade e acionamento da buzina.

A ALL lamenta o ocorrido e alerta para a necessidade de total atenção e respeito ? sinalização nos cruzamentos com a ferrovia. De acordo com o Código Nacional de Trânsito (artigo 212), a linha férrea é sempre preferencial, sendo considerada infração gravíssima transpô-la sem parar. Isso se deve ao fato de que o trem, pelas suas características, pode levar até um quilômetro para parar, mesmo após o acionamento dos freios pelo maquinista.