Acidente de trânsito termina em crime de homicídio

Um crime de assassinato, ocasionado por acidente de trânsito, foi registrado na manhã deste domingo (14), na Rua Ana Vieira (antiga Rua 2) na região do Bairro Santa Maria I, tendo como vítima um rapaz de 28 anos de idade chamado Adriano Antônio da Silva. O fato gerou uma grande movimentação policial naquela região da cidade, com o tenente Cagliari e soldados Fabiana, Barbosa, Mateus, Carlos Alberto, Roma e Alex.

Segundo apurou os policiais, Adriano Silva estava conduzindo um Passat pela Rua Vicente Ventrella, levando sua esposa Beatriz como passageira quando perdeu o freio do veículo que bateu lateralmente (abalroamento) contra um Monza que tinha no volante o industriário Jonas Braga Albuquerque, de 45 anos, que estava ao lado de sua mulher Karina.

Em razão do acidente os dois homens passaram discutir e acabaram entrando em luta corporal. O irmão de Adriano chamado Rodrigo Antunes da Silva, de 20 anos, ao visualizar o entrevero, saiu em seu socorro e usando um pedaço de madeira (para fazer cerca), passou a agredir Jonas Albuquerque.

Vendo-se em desvantagem, Jonas saiu correndo, chegou até sua a casa na Rua José Genoíno (antiga Rua 1) e como estava sem as chaves teve que arrombar a porta da sala para poder entrar e pegar um revólver calibre 38.

Encontrou os dois irmãos na Rua Ana Vieira e passou a disparar a arma dando vários tiros. Um deles atingiu cabeça de Adriano Silva, na altura do nariz, que caiu no asfalto.

O irmão que o acompanhava fugiu entrando em um matagal. O autor dos disparos desapareceu levando consigo a arma do crime. Ferido gravemente Adriano Silva foi conduzido ao Pronto Socorro (PS) da Unesp de Botucatu, mas não resistiu aos ferimentos e veio a falecer logo após dar entrada ao hospital.

As testemunhas do fato, ou seja, a mulher e o irmão da vítima, assim como a esposa do homicida foram conduzidas ao Plantão Permanente, para que o delegado Geraldo Franco Pires confeccionasse o Boletim de Ocorrência (BO).

“Foi um crime por motivo banal. Tudo poderia ter sido resolvido na conversa, mas os ânimos se excederam e o homicídio acabou acontecendo. Agora estamos trabalhando para localizar o autor dos disparos para que ele preste depoimento ? polícia”, comentou o tenente Cagliari. “Acredito que sua prisão é uma questão de tempo e deverá acontecer nas próximas horas”, acrescentou.

Fotos: Valéria Cuter