Ação da GCM pode ter evitado morte de idosa‏

Na tarde desta quinta-feira (10) a Guarda Civil Municipal (GCM) foi acionada através o telefone 199, onde segundo informações da solicitante não via a sua vizinha há cerca de 08 dias. Diante da situação os guardas civis municipais Edinéia e Odair foram até a residência na Rua Jorge Tibiriça e constataram num primeiro momento um forte cheiro de gás de cozinha, momento em que tentaram contato com a moradora, porém sem êxito.

Suspeitando que a senhora estivesse necessitando de ajuda, a agente Edinéia adentrou pela janela da casa, que dá acesso a calçada. Primeiramente fechou o registro do botijão de gás e começou a procurar pela respectiva moradora e verificou que a porta de um dos quartos estava entreaberta, quando forçou constatou que tinha uma senhora inconsciente.

De pronto acionou o Serviço Atendimento Móvel Urgência (Samu), que prestou todo atendimento necessário àquela senhora e a encaminhou até o Pronto Socorro (PS) do Hospital das Clínicas (HC) para ser avaliada por uma equipe médica. Foi constatado que os parentes da vítima são de Cerqueira César e foram avisados.

No quarto onde essa mulher de 76 anos foi encontrada caída existe um guarda roupas, que estava desmontado em cima dela fazendo com que desmaiasse. No decorrer do atendimento ela retornou a consciência, porém ainda passava informações desconexas quanto ao fato e estava bastante debilitada.

Segundo o inspetor Barcaça, este tipo de atendimento faz parte do Programa de Atendimento à Família e ao Idoso (PAFI), que visa fornecer subsídios para a prestação de atendimento de qualidade a famílias em situações de conflitos e aos idosos. “Além disso, uma de suas diretrizes é voltada ainda para o atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade social", explicou o GCM.