Ação da DISE de Botucatu ganha repercussão nacional

Repercutiu a nível nacional a ação desencadeada pela Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes (DISE) de Botucatu com a apreensão de 1,4 toneladas de maconha e a prisão de Cássio Rodrigo de Oliveira, de 25 anos, importante peça de uma organização criminosa que realiza o tráfico de entorpecentes por rodovias no eixo Mato Grosso do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro.

Cássio se “disfarçava”  trabalhando de motorista com carteira assinada em empresas de transporte de grande porte para “carregar” droga. Só em Botucatu confessou ter deixado no final do ano passado, dois carregamentos de maconha que totalizaram 800 quilos. Desta vez ele trazia a droga em um caminhão frigorífico em meio a um carregamento de dezenas de peças de carne bobina.

Para realizar o flagrante os policiais iniciaram o trabalho às 3 horas da madrugada de terça-feira no Mato Grosso do Sul e só encerraram às 19h45, no km 217 da SP-280 Rodovia Presidente Castello Branco, no trevo de entrada de Itatinga. “Ele estava sendo investigado há quatro meses e esperávamos uma oportunidade de fazer a prisão sem dar chance de fuga. A estratégia que montamos deu certo graças ao empenho e abnegação de cada um dos policiais da DISE”,  colocou o delegado Paulo Buchignani.

O indiciado alegou que ia levar uma carga de carne para São Paulo para a empresa onde trabalha (que não tem nada a ver com a droga), mas foi contratado (não disse por quem) para deixar a droga na região de Sorocaba e receberia R$ 70 mil.  “Eles (policiais da DISE) foram muito astutos. A gente pensa que nunca vai ser descoberto, porque nessa rodovia passam milhares de caminhões, iguais ao que eu estava, todos os dias. Mérito pra eles!”

 

Fotos: Danilo Ramos