12º BPM-I homenageia policiais destaques do ano

Fotos: Luiz Fernando

 

Contando com a presença de várias autoridades civis, militares e políticas, o comando do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I) de Botucatu, que agrega 13 cidades da região realizou solenidade para homenagear os policiais que mais se destacaram em 2014. Concorreram os policiais militares escolhidos como PM do mês do corrente ano. Todos os policiais que concorriam ao prêmio receberam certificados.

O cerimonial foi conduzido pelo tenente Willian Mariotto que formou a mesa convidando autoridades de diferentes segmentos de Botucatu para o canto do Hino Nacional e na sequência o orador fez um apanhado geral do significado da honraria.

Entre outras coisas disse que “a escolha é fruto de uma eleição composta por oficiais e praças de cada companhia que levaram em conta não somente o ato que enalteceu a Instituição, onde o desprendimento, tirocínio policial e o amor a causa pública são constantemente demonstrados, mas também os méritos da vida profissional e social, desde a apresentação pessoal e correção de atitudes do policial militar, até a sua conduta como cidadão na comunidade”.

Para revelar o eleito de cada companhia foi chamado o mágico Robson Bianconi. Com muito bom humor se utilizou de sua habilidade em truques de ilusionismo para trazer sua mensagem e anunciar como policial do ano da 1ª Companhia de Botucatu o cabo Luiz Fernando Bianconi Castilho e o cabo Edson Antônio Vernini como o escolhido da 2ª Companhia de São Manuel.  Também foi agraciada como policial do Estado Maior do Batalhão a cabo Cristina Figueiredo.  Até aquele momento os policiais não sabiam quem seriam os homenageados.

Em seu discurso o comandante do 12º BPM-I de Botucatu e interino do CPMI-7, de Sorocaba, tenente coronel Jorge Duarte Miguel enalteceu os policiais agraciados e estendeu a homenagem a todos os policiais militares que fazem parte de sua área de comando.

 “Essa tropa orgulha e dignifica a Instituição”, elogiou o comandante, não deixando de lembrar as dificuldades que um policial passa no seu dia a dia, no combate a criminalidade, enfrentando, inclusive, preconceito social. “Mesmo com todas as adversidades os nossos policiais honram as fardas que vestem, trabalhando diuturnamente para sua missão de servir, muitas vezes colocando suas vidas em risco para salvar a vida de seus semelhantes”, disse. “Parabéns a todos!”, encerrou o comandante.