12º BPM-I homenageia PMs que se destacaram no ano

{bimg:35958:alt=interna:bimg}

Fotos: Valéria Cuter

Com a presença de várias autoridades civis, militares e judiciária, o comando do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I) de Botucatu, realizou uma solenidade para homenagear o policial militar Carvalho da1ª Companhia de Botucatu e a sargento Heliana da 2ª Companhia de São Manuel que foram escolhidos como policiais do ano. Concorreram ao PM do ano os policiais militares que foram escolhidos como PM do mês do corrente ano.

O cerimonial foi conduzido pela capitão Kátia Regina Christófalo, que formou a mesa convidando as seguintes autoridades: tenente coronel Wagner Tardelli (comandante do 12º BPM-I); Antônio Soares da Costa Neto (delegado seccional de polícia); Marcus Vinícius Bachiega (juiz titular da 2ª Vara da Comarca); Antônio Luiz Caldas Júnior (vice-prefeito); André Rogério Barbosa – Curumim (presidente da Câmara Municipal) Domingos Chavari Neto (Defesa Civil do Município); Leandro Destro (comandante interino da Guarda Civil Municipal); Fernando Garbuio (presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM); Clóvis de Almeida Martins (presidente do Conselho de Segurança – Conseg) e Rubens de Almeida – Alemão (representante do Fundo Social de Solidariedade da Unesp).

Após a composição da mesa foi cantado o Hino Nacional e na sequência a capitão Kátia, fez um apanhado geral do significado da honraria. Entre outras coisas disse que “a escolha é fruto de uma eleição composta por oficiais e praças de cada companhia que levaram em conta não somente o ato que enalteceu a Instituição, onde o desprendimento, tirocínio policial e o amor a causa pública são constantemente demonstrados, mas também os méritos da vida profissional e social, desde a apresentação pessoal e correção de atitudes do policial militar, até a sua conduta como cidadão na comunidade”.

Para revelar o eleito de cada companhia foi chamado Mauro Dias, Consultor em Treinamentos Corporativos. Com muito bom humor se utilizou de sua habilidade em truques de ilusionismo para trazer sua mensagem e anunciar Carvalho e Heliana como os laureados. Até aquele momento ninguém sabia quem seria homenageado. Em razão disso, a emoção dos escolhidos foi grande.

Última autoridade a discursar, o comandante da PM, Wagner Tardelli, não poupou elogios aos homenageados e estendeu a homenagem a todos os policiais militares que fazem parte do 12º BPM/I, que agrega 13 Municípios da região. “Tenho orgulho de comandar uma tropa como esta, que dignifica a Instituição”, elogiou o comandante, não deixando de lembrar as dificuldades que um policial passa no seu dia a dia, no combate a criminalidade, enfrentando, inclusive, preconceito social. “Mesmo com todas as adversidades os nossos policiais honram as fardas que vestem, trabalhando diuturnamente para sua missão de servir, muitas vezes colocando suas vidas em risco para salvar a vida de seus semelhantes”, disse.

E Kátia Christófalo encerrou o evento falando da abnegação de um PM. “Esses homens carregam a marca dos bravos, que revelam inteligência e destemor no confronto. Nossa carreira é rígida e de altíssimo risco, inclusive da própria vida. O que a torna a profissão mais digna do mundo, simplesmente, porque ninguém arriscaria a vida todos os dias por apenas salários. O que nos move é a alma. Pediram ajuda? A coisa tá feia? Tenho certeza que não será a um político, nem a um médico, nem a alguém passando. Nenhum destes vai ? “quebrada” salvar quem quer que seja. Eles podem vir depois, mas primeiro vem os fardados de coturno. Porque por onde um policial anda, poucos se arriscam a por o pé. E ainda que andemos pelo vale escuro da morte, não temeremos mal algum por que Deus estará conosco”.