Temer tentará negociar venda de aviões da Embraer à Arábia Saudita

 

KC-390 Take Off_02
KC-390 da Embraer interessa aos sauditas

Após a venda de cinco aeronaves do modelo E-190 e de duas Phenom 300 para as empresas chinesas Colorful Guizhou Airlines e Colorful Yunnan, respectivamente, a Embraer tenta emplacar mais um negócio na Ásia. O presidente Michel Temer comanda as pretensões da empresa brasileira e usará a reunião do G20 para fazer negociações paralelas.

O principal interesse é atrair investimentos para a área de infraestrutura, mas outros assuntos estarão em pauta como a venda de aviões brasileiros, a relação com a Venezuela e até uma possível nova formatação do Brics (sigla do grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). De acordo com fontes ouvidas pelo Globo, a Arábia Saudita quer o apoio do Brasil para entrar no bloco, o que é visto com “bons olhos” pelos membros do grupo.

Temer conversará sobre o assunto com o vice-primeiro ministro do país, o príncipe Mohammad bin Salman Al Saud. Agradecerá o apoio da Arábia Saudita à reforma das estruturas de governança global, em especial do Conselho de Segurança das Nações Unidas. E tentará negociar com o príncipe aviões da Embraer. O Brasil tem interesse em vender para os sauditas aeronaves de transporte militar e reabastecimento KC-390.

Esse será o primeiro encontro de um chefe de Estado brasileiro com uma alta autoridade saudita desde a visita oficial do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Riade em 2009. A Arábia Saudita é o principal parceiro comercial do Brasil no Oriente Médio e é aliada dos Estados Unidos, país que já declarou apoio ao novo governo brasileiro.

Fonte: Jornal do Comércio e O Globo