Projeto de agricultura familiar de Avaré é destaque nacional

Objetivo é identificar, sistematizar e compartilhar referências inovadoras, com contribuição comprovada na ação e na implementação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural sustentável e solidário

 

A Estância Turística de Avaré foi destaque no Seminário Nacional de Boas Práticas de Assistência Técnica (Ater), em Brasília, organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).  O Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA Avaré) apoiado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento foi selecionado para apresentar a autoridades governamentais de todo o País, produtores rurais e representantes de diversas instituições, os resultados obtidos pelo projeto de produção orgânica avareense que integrará o Caderno “Boas Práticas de Ater” a ser publicado pelo MDA e distribuído em todo Brasil. 

O projeto de Avaré foi selecionado na categoria “metodologia de Ater” e apresentado pela agricultora familiar Maria Izabel “Bia” Alves, da Unidade de Adaptação de Tecnologia (UAT) Quintal do Céu e pelo engenheiro agrônomo da CATI Regional Avaré, Sérgio Augusto Martins Faria. Durante o seminário eles demonstraram os resultados efetivos da metodologia de trabalho utilizada e a adoção e desenvolvimento do Sistema PMB – Palha, Muda Alta e Biofertilizante, tecnologia local inovadora criada e utilizada por agricultores avareenses no cultivo de alimentos sem agrotóxicos, com redução do custo de produção e do consumo de água para irrigação. 

O Caderno é uma iniciativa que integra o Plano de Inovação na Agricultura Familiar, executado pelo Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater), da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF), do MDA. O objetivo é identificar, sistematizar e compartilhar referências inovadoras, com contribuição comprovada na ação de Ater e na implementação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento rural sustentável e solidário.

Entre os temas apresentados e discutidos e destacados a contribuição da política nacional de Ater para o desenvolvimento rural sustentável; sistemas sustentáveis de produção e base agroecológica; fundos rotativos solidários e o desenvolvimento comunitário; gestão da Ater, entre outros.

 

O projeto

 – O Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica – NEA Avaré – é um projeto realizado em parceria pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFSP Campus Avaré e CATI Regional Avaré, com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq, Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, Sérgio Pimenta Consultoria, Água da Mata Desenvolvimento Sustentável, Casa da Agricultura de Avaré e Núcleo Regional da Organização Ambiental Teyquê-Pê (OAT) e envolvimento de técnicos, estudantes, docentes, pesquisadores, consumidores e voluntários.