Por 2016 ser ano bissexto fevereiro terá um dia a mais

Como a cada quatro anos, fevereiro ganha um dia a mais, fica uma dúvida para quem nasce exatamente nesta data e os aniversariantes precisam mudar a comemoração do aniversário para dia 28 de fevereiro ou 1º de março

 

Em razão de 2016 ser ano bissexto o calendários contará com mais um dia na  “folhinha”: 29 de fevereiro. Chama-se ano bissexto o ano ao qual é acrescentado um dia extra, ficando ele com 366 dias, um dia a mais do que os anos normais de 365 dias, ocorrendo a cada quatro anos.

O presente ano (2016) é bissexto. O anterior ano bissexto foi 2012 e o próximo será 2020. Dentro de um contexto histórico, a inclusão deste dia extra começou em 238 a.C. quando Ptolomeu III, no Egito, decretou a adição de 1 dia a cada 4 anos para tentar compensar a diferença existente entre o ano do calendário e o ano solar, que é o tempo que o Planeta Terra leva para girar em torno do sol e gerar as quatro estações do ano.

O ano solar tem aproximadamente 365,25 dias, ou seja, 365 dias e 6 horas. Por causa desse excesso de 6 horas, que de 4 em 4 anos somava 24 horas, foi acrescentado um dia a mais nos anos que são considerados bissextos, para evitar um transtorno nas datas do calendário e no início das estações.

Como a cada quatro anos, fevereiro ganha um dia a mais, fica uma dúvida para quem nasce exatamente nesta data e os aniversariantes precisam mudar a comemoração do aniversário para dia 28 de fevereiro ou 1º de março. Quando a criança nasce, ela pode ser registrada na maternidade ou em um cartório, mas é necessário que o hospital apresente um documento com o nome, o horário e o local onde a criança nasceu. Por isso é obrigatório o registro na data de nascimento, quem nasce no dia 29 de fevereiro não tem como alterar a data.