Macatuba assina convênios de quase R$ 6 milhões com entidades

Foto – Assessoria

Prefeito Tarcisio Abel enfatizou que a administração municipal faz todo esforço possível para subsidiar os projetos de atenção social desenvolvidos pela sociedade organizada

 

A Prefeitura de Macatuba formalizou, na manhã desta sexta-feira, dia 15 de janeiro, convênios que totalizam quase R$ 6 milhões em repasses para duas entidades filantrópicas que atuam no município: a Irmandade Santa Casa de Macatuba e a OSAAS (Organização Santo Antonio de Assistência Social, mais conhecida como Ong Santo Antonio). A cerimônia de assinatura dos convênios aconteceu no Salão Nobre do Paço Municipal.

O convênio com o Hospital prevê repasse de R$ 3,38 milhões para a Irmandade Santa Casa no decorrer deste ano. A verba é dividida em R$ 2 milhões para manutenção do serviço de urgência e emergência (Pronto Socorro), R$ 240 mil para subvenção das atividades da Irmandade Santa Casa de Macatuba e R$ 1,1 milhão para cobrir as despesas do Programa Saúde da Família, o PSF.

Outros R$ 2,57 milhões serão destinados à Ong Santo Antonio para assegurar o atendimento à população através das creches municipais (Desidério Minetto, Santo Antonio e Caic Cristo Rei) e projetos especiais como Casa Abrigo, Educartes, Arte e Vida e Novo Horizonte. Somente nas creches são atendidas mais de 700 crianças, número que deve aumentar em breve com a entrada em funcionamento da Creche-Escola I (Jardim Bocaiúva e Jardim América), com capacidade para receber 70 crianças. “No total, o trabalho da Ong Santo Antonio atende mais de 2 mil pessoas em seus diversos projetos realizados em Macatuba”, informou Rosemeire Vieira Pires da Rosa, diretora da Ong.

Ao agradecer o trabalho das entidades parceiras da Prefeitura no atendimento à população macatubense, o prefeito Tarcisio Abel reforçou que a administração municipal faz todo esforço possível para subsidiar os projetos de atenção social desenvolvidos pela sociedade organizada.

“Estamos trabalhando ao máximo para que nossas entidades assistenciais e filantrópicas permaneçam em pé e de cabeça erguida, apesar do momento difícil que o País, as Prefeituras, as empresas e toda a sociedade atravessam. Temos que pensar que o Hospital de Macatuba pertence a todos os macatubenses e, portanto, cada um tem que continuar colaborando com sua manutenção”, disse Abel.

Ele também citou as creches de Macatuba, mantidas pela Ong Santo Antonio. “Nem é preciso dizer o quanto esse serviço é importante para as famílias da nossa cidade, pais e mães trabalhadores que precisam de um lugar de confiança para deixar seus filhos. A cidade é nossa, é de cada um dos 17 mil macatubenses que escolheram este lugar para viver e construir suas vidas. Estamos trabalhando e cuidando dela com todo o carinho do mundo”, complementou o chefe do Executivo.