Estância Turística de Itu lança Projeto Peruca Solidária

O prefeito Antonio Tuíze e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Itu, Zélia Vaccari Gomes, fizeram o lançamento do Projeto Peruca Solidária, no Centro de Capacitação Profissional (CCP). Participaram do evento a secretária municipal de Promoção Social, Angela Maria Lopes Ferraz de Almeida, a professora e presidente da entidade Anjos das Perucas, Waldema Weissmann Alcalá, conhecida como Telma, e cabeleireiros que atuam na cidade, que foram convidados a colaborar com o projeto, doando cabelos para a confecção de perucas.

Por meio desse projeto, realizado pelo Funssol e Secretaria Municipal de Promoção Social, será ministrada oficina de confecção de perucas e doação das mesmas a pacientes que estejam passando por tratamento quimioterápico e ou por outras doenças que provocam a queda de cabelo e que não disponham de recursos para a compra desse acessório. O projeto tem ainda o objetivo de proporcionar às alunas a capacitação para geração de renda, através da venda de perucas que confeccionarão futuramente.

O chefe do Executivo ituano agradeceu a presença de todos e citou a relevância da participação da comunidade ituana em projetos sociais coordenados pelo Funssol. Citou ainda o Projeto Girassol, idealizado pela primeira-dama, que tem como objetivo a produção e distribuição de fraldas geriátricas para idosos acamados cadastrados no Grupo da Melhor Idade.

A primeira-dama também agradeceu aos profissionais que estavam presentes e ressaltou que é preciso fazer uma corrente do bem, a fim de viabilizar projetos que possam auxiliar os munícipes em vulnerabilidade social. “Eu não faço nada sozinha, preciso de ajuda. Os empresários me ajudam no Projeto Girassol. Eu preciso da ajuda de vocês para o Peruca Solidária”, comentou.

A professora Telma, que enfrentou um câncer e sofreu os efeitos do tratamento quimioterápico, falou sobre sua experiência, a questão da auto-estima feminina, a grandeza desse projeto e a necessidade do apoio dos profissionais cabeleireiros. A oficina, com duração de seis meses, será ministrada no Centro de Capacitação Profissional (CCP), para 20 alunas dos Centro de Referência de Assistência Social (CRAs), com mais de 16 anos.