Cidade de Iperó recebe menção honrosa no “Premio Brasil Sorridente”

Ao todo, 210 cidades do Brasil estavam inscritas e na categoria até 50 mil habitantes, somente Iperó e outras 18 foram contempladas

 

O  Premio Brasil Sorridente foi criado pelos Conselhos Federal e Regionais de Odontologia para premiar bos práticas de saúde bucal e foi inspirado no programa Brasil Sorridente. Iperó foi um dos municípios inscritos e em razão do destaque no projeto apresentado receberá certificado de menção honrosa. A solenidade acontece na sede do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) no próximo dia 18 de novembro.

Ao todo, 210 cidades do Brasil estavam inscritas. Na categoria até 50 mil habitantes, somente Iperó e outras 18 foram contempladas. No caso de Iperó, o projeto apresentado foi denominado “Sorrindo Sem Fronteiras”, sob a coordenação da dentista Dra, Viviane Mazulquim e a funcionária Halana Nicolette em parceria com o departamento de convênios da prefeitura.

“Esse é mais um resultado das ações voltadas à saúde em nosso município. Fico feliz com a premiação e com o destaque de Iperó no âmbito estadual por propor uma política pública de saúde bucal diferenciada”, destacou o prefeito.

 

Sorrindo Sem Fronteiras 

O projeto foi desenvolvido não só para beneficiar os profissionais da classe, ou seja os dentistas, mas sim criar ações coletivas relativas a saúde bucal, como acompanhamento da higienização bocal, escovação para prevenção de carie nos dentes, efetivando assim as políticas públicas de saúde bocal que causam impactos positivos para a saúde da população.

 

Brasil Sorridente

O prêmio é concedido anualmente a municípios brasileiros que se destacam na implantação e efetivação das políticas públicas de saúde bucal com o objetivo de incentivar ações de saúde bucal voltadas à população e estimular os municípios a participar dessas ações.

Entre os critérios de avaliação podemos citar a contrapartida municipal no financiamento em saúde; a constituição legal de Conselho Municipal de Saúde com representante da saúde bucal; a proporção de cobertura de equipes de saúde bucal na atenção básica; e o desenvolvimento de ações de promoção e vigilância em saúde bucal.

No estado de São Paulo, Pederneiras venceu na categoria que abrange municípios de até 50 mil habitantes. Ferraz de Vasconcelos ficou em primeiro lugar na faixa que compreende de 50 a 300 mil e São Bernardo do Campo na que é superior a 300 mil habitantes. Essas três cidades agora concorrerão na etapa nacional e as vencedoras de cada etapa receberão um equipamento para consultório odontológico.