Boituva vai implantar contêineres de lixo em diferentes pontos da cidade

Com a assinatura, a Prefeitura terá 180 dias a partir da data de emissão para contratar o executor do empreendimento e emitir o parecer de aprovação de contratação e pagamento da primeira parcela

 

Em solenidade que ocorrida, no Palácio dos Bandeirantes (foto), o prefeito Edson Marcusso e o governador Geraldo Alckmin assinaram um convênio para a implantação da primeira etapa do sistema de coleta de lixo domiciliar por contêineres, na região central da cidade e bairros adjacentes.

Ao todo, segundo informou o secretário Amilton de Pádua Serrão, a Prefeitura de Boituva deve investir neste projeto 400 mil reais para na primeira etapa do sistema de coletas por contêineres, sendo 382 mil provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) e aporte de 18 mil reais dos recursos próprios da municipalidade. Para receber os recursos do Fehidro, o projeto da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente foi avaliado e aprovado preliminarmente pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Médio Tietê e Rio Sorocaba.

“Esperamos implantar mais de trezentos e cinquenta contêineres, com cores diferenciadas para coleta seletiva e lixo orgânico”, disse. Com a assinatura, a Prefeitura terá 180 dias a partir da data de emissão para contratar o executor do empreendimento e emitir o parecer de aprovação de contratação e pagamento da primeira parcela. “Queremos agilizar todo esse processo, para que tenha resultados práticos ainda no primeiro semestre do ano”, disse o secretário.

 

Rede de água

Outro investimento anunciado pelo  prefeito foi a a entrega do sistema de abastecimento de água no bairro Chácara dos Pinhais. Com aproximadamente 9 quilômetros de rede, a iniciativa deve beneficiar aproximadamente 300 famílias que residem na localidade que ainda não tinham acesso à água tratada. A rede está implantada e a partir de hoje os moradores já podem solicitar de água para seus imóveis.

A implantação da rede foi viabilizada por meio de uma parceria entre a Prefeitura de Boituva e Sabesp. “Cedemos máquinas, equipamentos e a mão de obra necessária para a execução dos serviços. A Sabesp entrou com o projeto, tubulação e acompanhamento técnico. A canalização garantirá acesso à agua tratada e por consequência mais saúde a todos os moradores do bairro”, disse o prefeito Edson Marcusso.

Durante a entrega, o prefeito esteve acompanhado pelo vice-prefeito José Barbosa Júnior; pelo presidente da Câmara, Valdevino Marcusso; pelo secretário Nivaldo de Assis (Obras e Serviços Municipais) e pelo gerente da Unidade Sabesp local, Jorge Luiz Antunes; além de funcionários e moradores.

A implantação da rede de água somente foi viabilizada, após a conclusão do trabalho de regularização documental do loteamento. “A Prefeitura provocou essa regularização e, dando continuidade a parceria que já havia realizado com a Sabesp para a canalização do Santa Adélia e a expansão realizada para atender empresas da região, o prefeito conciliou investimentos, que resultou em água tratada para a população”, comentou o secretário.