Boituva anuncia instalação de empresas da Itália e Jordânia no Município

Com a instalação das empresas de porte internacional, a expectativa é que sejam gerados cerca de 400 empregos diretos  já na primeira fase de operação, com a perspectiva de que esse número venha a aumentar

Focados na expansão de suas atividades para o mercado brasileiro e latino-americano, empresários jordanianos foram recebidos em Boituva, onde anunciaram oficialmente ao prefeito Edson Marcusso a instalação de uma fábrica no município. A unidade será a primeira no Brasil e vai produzir peças de plásticos industriais de grande porte e caldeiraria pesada, ferramentaria, construção de pivôs de irrigação, além de atuar na exportação de seu mix de produtos.

Em Boituva, para o anúncio, estiveram os representantes da Dip Universal, o presidente Khaleel Ibrahim Radhi, o vice-presidente Aqeel Al-Hadi e o diretor Ahmad S. Al-Aamily, os representantes da Kapron Sistemas, Jorge Kervok Kalenderian; o cônsul do Brasil na Jordânia, Hospev N. Seferian; além do vice-prefeito José Barbosa Júnior; o presidente da Câmara Val Marcusso, empresários e secretários municipais.

No Brasil, o grupo deve operar por meio da junção das empresas Kapron Sistemas e Dip Universal, que se dedicarão a fabricação de máquinas e peças, além da criação da Ararad, que será responsável pela comercialização do mix de produtos do grupo. O grupo instalará sua unidade em imóvel locado na região do Portal da Castelo ainda neste ano. A previsão inicial é que sejam gerados pelo menos 300 empregos diretos, contudo, com a perspectiva de crescimento rápido o número de vagas pode ser maior.

A instalação da empresa resulta de uma estratégia de prospecção realizada entre a Prefeitura e o cônsul do Brasil na Jordânia, Hovsep Seferian, para expandir as relações comerciais de empresário jordanianos com o Brasil. Boituva foi escolhida devido ao seu potencial logístico e também pela política de atratividade do município, que além de oferecer excelente infraestrutura e indicativos sociais, também oferece incentivos que favorecem a instalação de empreendimentos. “Estamos chegando agora, mas em breve traremos mais investidores para o município”, disse o empresário Khaleel Ibrahim Radhi.

 

Italiana

Outro grupo de empresários também fez o anuncio de instalação de uma unidade no município ao prefeito Edson Marcusso. A empresa brasileira Usifluors, que atua no mercado de brasileiro, deve se fundir a empresa italiana Fluorseals, que já é uma das principais da Europa, para se tornar uma das maiores empresas de usinagem em teflon e plásticos industriais.

Em Boituva, estiveram os presidentes Samuel Silva (Trade Polymers do Brasil) e Fábio Saladini (Fluorseals), que deram detalhes do projeto. “Seremos a maior do nosso setor na América Latina”, enfatizou Samuel Silva. Inicialmente a empresa deve gerar 80 empregos direitos, contudo, a perspectiva é de que em curto espaço de tempo esse número salte para 400 vagas, abrindo oportunidade para os boituvenses.