Bofete já conta com sua Unidade de Vigilância em Zoonoses

A Unidade de Vigilância  de Zoonoses (UVZ)  do município de Bofete já está funcionando em um imóvel aolado prédio da Vigilância Sanitária à Rua Etozib Capelari nº 73. A estrutura foi adaptada provisoriamente no local e estava dependendo da liberação de documentação do Conselho Regional de Medicina Veterinária  (CRMV).

Um dos principais objetivos da Unidade é controlar o crescimento desordenado da população de cães e gatos, principalmente os de rua, além de coibir os maus tratos e estimular a adoção e a guarda responsável de animais. Entre os principais serviços oferecidos pela unidade está a esterilização cirúrgica (castração) de cães e gatos.

O programa de castração vai atender a famílias com renda de até 2 salários mínimos ou que integram o Cadastro Único de Assistência Social do Município. É necessário comprovar residência em Bofete. O proprietário do animal precisa participar de uma palestra de orientação sobre os cuidados ré e pós-operatórios, zoonoses e guarda responsável.

A Unidade Vigilância de Zoonoses (UVZ) recebeu investimento de aproximadamente R$ 15 mil reais, na adaptação do local,  em equipamentos, anestésicos e medicamentos, e seu funcionamento resulta de um esforço conjunto  do prefeito Claudécio  José Ebúrneo (Torão) em parceria  com a  Diretoria de Saúde, através da Vigilância Sanitária e seus funcionários Antonio de Pádua Oliveira(diretor); João Camilo Pontes (agente de saneamento) e Douglas Henrique Pinto Martins (médico veterinário),  que visa concretizar um sonho antigo de ser ter um local próprio para castrações de animais, atendendo a população mais carente.

A primeira etapa do trabalho compreende o cadastramento das famílias interessadas, com apresentação de documentos necessários para comprovação de renda e residência. Esses cadastros serão avaliados por uma comissão, formada por técnicos da Diretoria  de Saúde,  de Assistência Social, a fim de verificar se estão de acordo com a legislação vigente, bem como a participação obrigatória dos proprietários nas palestras sobre a a guarda responsável, sobre a castração e principais cuidados com os animais.

Além da castração gratuita, a unidade fornece os medicamentos para o pós-operatório do animal, para os proprietários comprovadamente carentes. A equipe da unidade de zoonoses também irá priorizar a castração de animais de rua. Em seguida serão realizadas as castrações de todas as fêmeas cadastradas (cães e gatos), levando-se em conta a situação econômica do proprietário. “É importante destacar que a unidade não é um abrigo de animais. Nem há lugar para isso. As pessoas devem se responsabilizar pelos seus animais”, afirma o médico veterinário Douglas Henrique Pinto Martins responsável técnico pela UVZ.

 Ressaltou ainda, que a castração trás muitos benefícios como:  redução da demarcação de território;  de fugas;   da agressividade (ficam mais calmos, educados e menos agressivos);  de risco de tumores uterinos, mamários e testiculares;  de superpopulação (evitando-se crias indesejáveis)  e longevidade.