Visita de pesquisador francês à Unesp prevê parceria

A Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) pode ser protagonista de um importante projeto de pesquisa, desenvolvido por meio de uma colaboração entre Brasil e França. Devido a um intercâmbio realizado a convite do professor Rui Seabra Ferreira Júnior, do Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais, será elaborado, em 2013, um projeto de pesquisa sobre novos fármacos a partir de toxinas animais, vegetais e fungos, que, se aprovado, receberá apoio financeiro de ambos os países.

O pesquisador e toxinologista Denis Servent, do CEA – Saclay (Centro de Energia Atômica localizado na França) esteve durante 10 dias na FMB, onde ministrou uma disciplina de tópicos especiais no Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais e se reuniu com pesquisadores de diferentes áreas da Unesp. O estudioso, que também é presidente da Sociedade Francesa de Toxinologia, esteve no Cevap (Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos), no Instituto de Biociências e na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ).

Servent veio ao Brasil por intermédio do professor Seabra, que, em 2011, esteve na França e conheceu o pesquisador. Outro fruto desse intercâmbio será que uma aluna de doutorado, orientada por Seabra, terá a oportunidade de realizar parte de seus estudos ao lado de Servent, no país dele.“O professor Servent trabalha com design de novos fármacos a partir de toxinas animais e vegetais, por isso, nessa parceria, teremos condições de utilizar toda a biodiversidade disponível no Brasil e ainda a estrutura de pesquisa de que dispomos na Unesp para testar os produtos desenvolvidos por ele na França”, explica Seabra, acrescentando que a Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin) da FMB será uma estrutura fundamental para a realização desse projeto.

{n}Internacionalização{/n}

O Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem da FMB já havia recebido, em setembro deste ano, a visita do pesquisador Jean Phillipe Chippaux, do IRD (Institut de recherche pour le développement) – um instituto para o desenvolvimento de pesquisas, também na França. Esse especialista se tornou um professor da Pós-Graduação em Doenças Tropicais da FMB e já tem, inclusive, duas alunas sob sua orientação.Ele vem ao Brasil uma ou duas vezes ano ano e ministra disciplinas na Unesp de Botucatu.

No próximo mês de novembro, será a vez da pesquisadora Sabine Kleinert, que é co-presidente do comitê de planejamento para a Conferência Mundial sobre Integridade na Investigação Científica 2013, visitar a FMB, também para a construção de possíveis parcerias com o Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.

Fonte: Leandro Rocha
Assessoria de Imprensa da FMB