Valor do material escolar tem uma variação de até 450%

A poucos dias do retorno das aulas, muitos pais já começaram a se preocupar com a lista de materiais escolares. Segundo Rafael Garcia Campos, docente da área de administração e negócios do Senac Botucatu, a melhor forma de economizar é reaproveitar itens que não foram utilizados no ano anterior. “Lápis de cor e canetinha, por exemplo, possuem longa duração. Se eles estão em bom estado, não há necessidade de comprar novamente. Geralmente são esses os produtos que mais encarecem a compra”, afirma.

Campos alerta que a pesquisa de preço também deve ser praticada pelos pais. Isso porque, de acordo com a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), em nota divulgada no site http://www.procon.sp.gov.br/noticia.asp?id=3369, a diferença entre o valor do material escolar chega a 450% de uma loja para outra. “Pesquisar sempre é bom e necessário. Além da variação de preços entre os estabelecimentos, as pessoas precisam ficar atentas ? s diferenças de custos de cada marca”, alerta.

O docente também orienta os pais que estão com o orçamento apertado a não levar os filhos na hora das compras. “Do ponto de vista do lojista, é uma ótima ideia levar as crianças, pois elas sempre querem o que mais chamam a atenção. Normalmente elas não vão se contentar com o lápis tradicional. A criança irá escolher o colorido, com algum adereço a mais. E, na maioria das vezes, para não chatear os filhos os pais acabam pagando mais por isso”, afirma. O ideal, segundo ele, é fazer as compras tranquilamente para ponderar qual é o melhor preço e a qualidade oferecida.