Unidade da FMB receberá sistema de climatização

A Unidade de Pesquisa em Experimentação Animal (UPEA) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) receberá, até o final deste ano, seu sistema de climatização. O conjunto de equipamentos complementará a estrutura existente e permitirá dar início as atividades de pesquisa experimentais e translacionais (pesquisas realizadas com animais).

“O sistema de climatização proporcionará estabilidade ambiental, mantendo temperatura, umidade e ventilação adequadas ao conforto e segurança das espécies mantidas e da equipe de trabalho”, explica a diretora da FMB, professora Silvana Artioli Schellini (foto).

A UPEA está ligada aos projetos de pesquisas experimentais e translacionais para os quais há necessidade de ter acompanhamento dos animais ao longo do tempo. Ou seja, nesta unidade haverá o espaço necessário para a manutenção dos animais utilizados em experimentos que necessitem de período de observação de eventos clínicos ou cirúrgicos. 

A licitação para contratação da obra e equipamentos está em andamento e só foi possível graças ao projeto submetido a instituições financiadoras. O projeto de climatização foi aprovado recentemente pela Financiadora de Estudos e Pesquisas (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que liberou R$ 900.000,00. Além desse valor, a FMB está investindo recursos próprios para concretizar a aquisição, já que o sistema completo custará aproximadamente dois milhões de reais.

“No momento, não contamos com ambiente seguro o suficiente para se ter a certificação dos procedimentos nos laboratórios experimentais. Esta construção é única. Não há similar na Unesp e em muitas instituições de ensino superior. A UPEA, sem dúvida, será um diferencial para a FMB e o investimento total, com certeza, trará benefícios incomparáveis à pesquisa em saúde, beneficiando toda a população”, finaliza professora Silvana.

 

Sobre a Upea

 

O projeto da UPEA é inovador. Foi concebido com o auxílio dos engenheiros da Assessoria de Planejamento e Orçamento (APLO) da Unesp que visitaram com a professora Célia Regina Nogueira, do Departamento de Clínica Médica, modernos laboratórios de pesquisa do País, além de a FMB receber pesquisadores estrangeiros (do México e de Portugal) que melhor adequaram a proposta as necessidades da Instituição.

A construção tem 1.168,62 metros quadrados e já houve a preparação da estrutura para a construção de um novo piso (andar), caso haja necessidade. As dependências foram divididas em área suja (contaminada) e área limpa (com assepsia) que somente permitem a entrada das equipes que trabalharão nos procedimentos a serem realizados. 

A área suja possui uma secretaria e uma sala para os técnicos bioteristas, área para ração e área para maravalha (lascas de madeira usadas na forração de gaiolas). Trata-se de uma concepção moderna que está de acordo com as diretrizes mais avançadas para pesquisas com animais.

A unidade foi construída com recursos da Finep – órgão ligado ao Governo Federal – e teve contrapartida da Unesp. Foram investidos R$ 1.577.948,00 pela Finep e R$ 300 mil foram repassados pela universidade. No ano de 2014, houve investimento da Reitoria para a compra e instalação de gerador totalizando R$ 343.000,00. O investimento agora realizado finaliza a infraestrutura idealizada para a instalação da unidade.

Paralelamente a construção do espaço físico, os servidores que atuam naquele setor estão sendo preparados para atuar dentro de normativas específicas para garantia da certificação.