Unesp promove oficinas sobre sustentabilidade ambiental

O Projeto “Sustenta Saúde”, coordenado pela professora Karina Pavão Patrício, do Departamento de Saúde Pública da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em conjunto com uma equipe composta, em sua maioria, por funcionários da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), desenvolveu suas primeiras atividades ao longo dos meses de setembro a novembro, oferecendo nove oficinas de personalização de canecas. No dia 6 de dezembro, das 8h30 ? s 9h30 horas, no Salão Nobre da FMB, será realizado a última oficina de 2012.

O objetivo geral é promover a saúde ambiental dentro da FMB, Hospital das Clínicas (HC) e Famesp, favorecendo mudanças de hábitos mais sustentáveis. Esse projeto envolve FMB, Famesp e HC, recebendo o apoio logístico financeiro da fundação e da Reitoria da UNESP.

“Queremos despertar a reflexão nas pessoas sobre o quanto desperdiçamos e consumimos nossos recursos de forma irracional. Estudos mostram que já precisamos de quase duas “Terras” para manter o ritmo e estilos irracionais de consumo que adotamos, frente a esta globalização hegemônica e alienante”, alerta Karina.

Em média, no complexo FMB, HC e Famesp são gastos, por mês, 250 mil copos descartáveis, que podem demorar aproximadamente 200 anos para se decompor. Além disso, é um material proveniente do petróleo e polue muito. Só nos EUA, a fabricação, o transporte e a reciclagem desses materiais produzem gases que se equiparam aos de uma frota de 1,3 milhão de carros durante um ano.

Professora Karina ainda destaca que não há mais onde colocar tanto lixo, nem de onde tirar tanta água (as reservas de água doce já tiveram uma redução de 50% no mundo), nem petróleo para combustíveis, plásticos, etc. Portanto, é preciso repensar os hábitos, valores e ter ações mais conscientes, pois este problema atinge a todos.

“Por isso, temos promovido oficinas de forma a proporcionar uma atividade prazerosa e reflexiva, para que juntos possamos melhorar, garantindo uma vida mais sustentável, além de produzirmos lindas canecas. Até agora, tivemos a participação de 167 funcionários e produzimos em torno de 200 canecas, muito criativas, bonitas e com o nome de cada um”, acrescenta ela.

Fonte: Leandro Rocha
Assessoria de Imprensa da Unesp de Botucatu