Trabalho de escultor botucatuense vira matéria do Fantástico

“Saí da terra para morar no asfalto”. Foi o que disse em tom de brincadeira, o escultor botucatuense Pedro César que confeccionou em aço, uma metralhadora a pedido do Departamento de Jornalismo da Rede Globo de Televisão, para mostrar o grau de segurança nos aeroportos internacionais brasileiros.

Para fazer a reportagem os repórteres colocaram essa arma em uma mala e passaram com ela pelo sistema de segurança de vários aeroportos. Em alguns casos eles entraram até nos aviões, segundo Pedro Cesar, que mostrou como a sequência do trabalho foi realizada.

“Foram várias peças soldadas para chegarmos ao que o contratante nos pediu. E tudo feito no mais absoluto sigilo, para não atrapalhar o trabalho jornalístico. Por várias vezes pessoas ligadas ao projeto visitaram meu galpão, procurando passar despercebidas para não levantar suspeitas”, disse Pedro Cesar.

Segundo o artista, a arma é uma peça muito rústica e que pesa 200% a mais do que uma arma comum. “Todo o processo da construção desse dispositivo foi mantido em sigilo, mas agora as gravações já foram feitas e a reportagem deverá sair em breve no Fantástico, provavelmente, já neste domingo (9). Tem até um vídeo circulando na internet fazendo a chamada dessa reportagem”, conta o escultor botucatuense.

{n}Resgate físico do chupa-cabra{/n}

No ano passado Pedro Cesar, que é bastante conhecido pelas esculturas que elabora, principalmente, usando a natureza como tema, gerou muita polêmica ao criar o resgate físico do chupa-cabra, um animal desconhecido quer teria atacado e dilacerado inúmeros animais. O projeto foi inspirado nas histórias narradas sobre um animal que teria surgido em Porto Rico em 1975 e chegado ao Brasil, nos anos 90.

Para mostrar sua obra, Pedro Cesar, realizou exposições em dois pontos da cidade: a primeira em seu galpão na Rua Major Matheus número 8, bem próximo do viaduto da Fepasa e a outra no prédio da antiga casa noturna UP, em frente a Praça Comendador Emílio Peduti – Bosque. Além do chupa-cabra, a exposição trouxe alguns animais, supostamente, atacados pela criatura. Para este ano o escultor pretende viajar pelo Brasil para mostrar sua exposição.