Terminal Rodoviário foi remodelado depois de 22 anos

Na tarde desta sexta-feira (25) o prefeito João Cury Neto, acompanhado de várias autoridades municipais fez a entrega oficial das obras de remodelação do Terminal Rodoviário “Dr. Carlos Alberto “Nenê” Melluso”. O projeto, elaborado pela gestão passada, passou por uma série de adaptações para atender o fluxo de mil pessoas (média) que diariamente embarcam e desembarcam no local.
“Posso dizer que hoje a nossa rodoviária tem sido alvo de elogios, sobretudo por oferecer diversos serviços e ser um local limpo e seguro”, frisou o administrador geral, Amaury Pereira de Souza, lembrando que foram gastos R$ 859.511,00 na sua modernização. “Inúmeras foram as melhorias executadas para oferecer mais conforto e segurança para os usuários”, acrescenta.

Enfoca que a reforma contemplou toda a estrutura do terminal, desde pintura, reorganização dos guichês e do trânsito ? frente do prédio, construção de novos sanitários com acessibilidade para pessoas com deficiência, instalação de fraldário, reforma da lanchonete, colocação de novos postes de iluminação ao redor das ruas, das plataformas e dos bolsões de estacionamento, instalação de 3 mil metros de forro em PVC, reforma de toda parte elétrica, além de substituição de todo o piso de granilite e colocação do mesmo material nas plataformas, que eram de cimento.

O local ganhou ainda sala para taxistas, sala para Guarda Civil Municipal com posto 24 horas, monitoramente com 12 câmeras, sistema de PABX com atendimento digital, internet wi-fi gratuita por duas horas, Posto de Informações Turísticas (PIT), Casa do Artesão, Banco 24 horas, bicicletário e nova sinalização interna e externa.

Contando com 10 plataformas e modernos guichês, importantes empresas operam no Terminal Rodoviário de Botucatu: Viação Andorinha, Caprioli, Expresso de Prata, Osastur, Auto Ônibus Botucatu, Vale do Tietê, Rápido Fênix, Viação Piracema, Viação Santa Cruz e Viação São Jorge.

{n}Nenê Melluso{/n}

O Terminal Rodoviário “Dr. Carlos Alberto Melluso”, inaugurado em novembro de 1988, pelo então prefeito Jamil Cury, foi um marco para o desenvolvimento de Botucatu. Construído no prazo de um ano, era uma aspiração popular desde o final da década de 1950, quando Botucatu começou a receber as primeiras viagens rodoviárias até São Paulo.

Para a construção do terminal, foi urbanizada uma área de 36.000 metros quadrados, na região central da cidade. A obra também permitiu a reorganização do trânsito na região da “Baixada” e concentrou as linhas rodoviárias em funcionamento, que estavam dispersas em vários pontos.

“Depois de 22 anos, a estrutura ganha contornos mais modernos, procurando atender a todos os quesitos de acessibilidade para deficientes, contando com mais empresas de ônibus, 120 assentos para os usuários, segurança 24 horas e diversos serviços ? disposição do grande público que por ali circula diariamente”, enumera Amaury Souza.

{n}Monitor de 55 polegadas{/n}

Outra novidade para o Terminal Rodoviário será a implantação do projeto piloto da TV Prefeitura, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Comunicação. Um monitor de 55 polegadas transmitirá programação que inclui notícias, projetos desenvolvidos pela Prefeitura, campanhas de caráter educativo e prestação de serviços voltados ao cidadão, ao contribuinte e ao turista que chega ? cidade.

“Com a nova mídia, a Prefeitura cria mais um canal importante para garantir transparência as suas ações, para prestar contas aos contribuintes e divulgar ações que ajudem a melhorar a vida das pessoas”, afirma o secretário de Comunicação, Carlos Pessoa. “Temos a intenção de estender o projeto para outros locais, como postos de saúde e também para o prédio da prefeitura”, completa.

{n}Farmácia 24 horas{/n}

Durante a cerimônia de entrega oficial das obras do Terminal Rodoviário, o prefeito João Cury Neto fez a assinatura do convênio com a Drogaria Paulista que passará a atender 24 horas, em sua loja localizada na Avenida Vital Brazil (em frente ao Pão de Açúcar).

“Tentamos implantar a farmácia 24 horas na Rodoviária, mas não foi possível. Mas, fico feliz em chegar a um entendimento com a empresa, que se dispôs a implantar o projeto em uma de suas unidades. Será um benefício importante para a população”, afirma o prefeito.

Fotos: Valéria Cuter