Suspensão de transplantes na Unesp causa polêmica

Reportagens recentes veiculadas nos dias 12 e 13 (noite de quarta-feira e tarde de quinta-feira) pela rede Globo de Televisão, através da TV TEM de Bauru, com o cancelamento dos transplantes de fígado e pâncreas causou polêmica no Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu.
A interrupção dos transplantes na Unesp que é referência no estado neste tipo de procedimento teria sido gerada, segundo a reportagem, por falta de repasse de verbas ? Central de Transplantes para pagamento dos procedimentos médicos. Com isso os pacientes têm que ser transferidos para São Paulo.

A medida teria causado indignação em pacientes que foram entrevistados e aguardam por um transplante. Cinco homens, dois deles já transplantados e três na fila de espera pelo procedimento teriam feito um protesto silencioso nesta quarta-feira (12) por causa do cancelamento dos transplantes.

O serviço funciona no Hospital das Clínicas desde 2010. Nove pacientes já receberam um fígado novo e 14 passaram por transplantes de pâncreas e rins. A sobrevida dos pacientes transplantados em Botucatu é maior que a média do estado. As cirurgias são pagas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que envia ao hospital R$ 100 mil por transplante. Trinta pacientes aguardam pela chance de receber um fígado e pâncreas de doadores.

Segundo a reportagem, o diretor do serviço de transplantes do Hospital das Clínicas estava em cirurgia e não pode gravar entrevista, mas disse que foi pego de surpresa pela decisão da Superintendência do Hospital. E que não foi informado porque o serviço de transplantes de fígado e pâncreas foi suspenso em Botucatu.

Em nota, encaminhada ? imprensa, a Superintendência do Hospital das Clínicas de Botucatu informou que “apenas nos casos de transplantes de fígados e pâncreas, o Serviço está provisoriamente suspenso, desde novembro de 2012, após decisão em comum acordo entre a Equipe de Transplantes e a Superintendência do HCFMB, em razão de questões administrativas”.

Porém, continua a nota, “todos os pacientes em tratamento e agendados estão assistidos. Com a disponibilidade do órgão, os pacientes são transferidos para Hospitais de referência no Estado de São Paulo, inclusive com transporte de ambulância, sem nenhum prejuízo e a ordem da lista de espera fica inalterada”. Alega, ainda que “todos os outros transplantes, do Núcleo de Transplantes do Hospital das Clínicas, permanecem sem nenhuma alteração”.

Já a Secretaria Estadual de Saúde informou, também em nota, que “a equipe transplantadora que presta serviços no Hospital das Clínicas de Botucatu decidiu não realizar mais as cirurgias no local. Mas, os 22 pacientes de fígado e pâncreas atendidos no HC não ficarão, de maneira nenhuma, sem atendimento”.