Sindag 2016: Botucatu sedia maior evento de aviação agrícola do Brasil; veja a programação

Sindag - 20-06 - Foto Carlos Pessoa6 (Custom)Botucatu vive a expectativa do início do SINDAG 2016, maior evento da Aviação Agrícola Brasileira, que ocorrerá de 22 a 24 de junho, no aeroporto municipal Tancredo Neves. Serão 3,4 mil metros quadrados de área coberta, com 45 estandes para a mostra de equipamentos e tecnologias e auditório para 800 pessoas, além de estrutura de restaurante, cozinha e banheiros.

A programação inclui 13 palestras técnicas focando em temas que vão desde o programa de Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS), pesquisas sobre tecnologias de aplicação (parceria SINDAG/EMBRAPA), segurança operacional e qualificação de gestores, entre outros assuntos. Destaque também para o intercâmbio com os Estados Unidos – maior mercado aeroagrícola do mundo -, que pela primeira vez terá representantes da National Agricultural Aviation Association participando das palestras e reuniões.

Também acontecerá uma mesa redonda com autoridades no I Fórum Brasileiro de Aviação Agrícola, onde as principais entidades de regulamentam e trabalham no setor discutirão a atual situação da aviação agrícola e os rumos que o setor irá tomar no futuro; assembleia de operadores e encontro de pilotos; presença da Associação Aeroagrícola dos Estados Unidos (NAAA); demonstrações aéreas e outras atrações.

O evento, uma promoção do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) com apoio da Prefeitura de Botucatu, permitirá uma série de debates importantes para o desenvolvimento da aviação agrícola, que vão abranger desde estratégias de gestão até formas de comunicação com a sociedade e discussões que vão traçar o futuro do setor no País, além da apresentação de novas tecnologias e do intercâmbio internacional. O Congresso reunirá pesquisadores, técnicos, empresários e pilotos, além de representantes de órgãos como Ministérios da Agricultura e do Trabalho, Ibama, Anvisa, Anac, entre outros.

Sindag - 20-06 - Foto Carlos Pessoa30 (Custom)Prefeitura – O secretário municipal de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Edison Baptistão, responsável direto por trazer o evento de volta para Botucatu depois de vários anos, ressalta que a edição de 2016 vai comemorar os 25 anos do Sindag (Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola).

“Nossa expectativa é a melhor possível. Esse evento vem revestido de uma grandiosidade muito forte. Primeiro porque vamos comemorar os 25 anos do Sindag. E o nível de expositores é dos melhores. Havia previsão de 40 e já temos confirmados 52. Não temos mais vagas. Estamos chegando a mil inscritos quando havia a previsão inicial de 800 participantes. Para demonstrar a importância da participação da prefeitura nesse evento, na primeira edição em Botucatu tivemos a participação de apenas uma empresa da cidade. Agora temos a presença de seis empresas botucatuenses. Isso é de fundamental importância para o desenvolvimento da cidade e da região. Esse tipo de evento ajuda a consolidar a vocação de Botucatu que é considerada a casa da aviação agrícola. Nosso município está no cenário da aviação agrícola brasileira e mundial”, avalia.

Sindag - 20-06 - Foto Carlos Pessoa13 (Custom)Segundo ele, o congresso renderá resultados positivos de curto, médio e longo prazo. “Não temos mais vagas nos hotéis da cidade. Já tem gente se alojando na região. Durante os três dias de eventos teremos mais de mil pessoas circulando pela cidade, utilizando nossos serviços, consumindo no comércio, nos bares, restaurantes, no novo shopping. Esse é o impacto imediato. O impacto de médio e longo prazo é a projeção da cidade. Os participantes terão a oportunidade de conferir de perto o nível de desenvolvimento e a estrutura de Botucatu. Muitas pessoas que já estiveram aqui no passado dizem que a cidade cresceu muito. Isso nos enche de orgulho”, destaca Baptistão.

O secretário lembra que, apesar do Sindag 2016 ser um evento técnico, o público em geral também terá a oportunidade de participar das atividades. “Durante o evento, as pessoas que tiverem interesse em participar poderão se dirigir até o aeroporto. Se for estudante de alguma faculdade da cidade ou da região terá a oportunidade de participar também. Liberamos inscrições gratuitas. Serão formados grupos de vinte alunos da Escola Embraer que farão visitas aos estandes para conhecer o ambiente da aviação agrícola. Na sexta-feira, a partir das 16 horas, para encerramento do evento, está programado um show aéreo com acrobacias. Algo parecido com a Esquadrilha da Fumaça. Botucatu tem expertise em aviação. Vive a aviação há mais de 60 anos. Esse evento é um complemento, um investimento que a prefeitura faz. Gostaria de fazer um agradecimento ao prefeito João Cury que nos apoiou desde o começo para viabilizar a realização do congresso em nossa cidade”.

O diretor-executivo do SINDAG, Gabriel Colle, afirma que o apoio do poder público foi determinante para que Botucatu voltasse a receber as maiores do setor aeroagrícola brasileiro. “Gostaríamos de agradecer o apoio que temos recebido da cidade, desde o ano passado, quando o secretário procurou o Sindag para negociar e trazer o congresso de volta para Botucatu. A prefeitura tem tido uma participação importante e fundamental para a realização do evento. Se a prefeitura não entrasse auxiliando com apoio muito forte seria inviável. O Sindag não tem interesse em ganhar dinheiro com o congresso. Nosso objetivo é disseminar a cultura da aviação agrícola. O apoio do poder público aqui foi fundamental”.

Sindag - 20-06 - Foto Carlos Pessoa1 (Custom)Apesar da grave crise econômica que toma conta do país, a expectativa dos organizadores é que o congresso garanta um impulso importante para o desenvolvimento do setor. “Apesar de toda a dificuldade, as empresas do setor estão confiantes. Havia a expectativa de reunirmos 14 expositores e já estamos com 52 e ainda há empresas na fila. Se houvesse espaço chegaríamos a 65 empresas com tranquilidade. Participar do evento pode dar uma alavancada nos negócios. Esse é um dos objetivos do Congresso. Importante que o evento crie o ambiente de negócio que permita as empresas participantes prospectar novos mercados, novos clientes e a ampliação das suas vendas. Teremos pessoas interessadas e que não vêm apenas passear no evento. Vêm buscar alguma coisa”, declara Colle.

Os organizadores evitam fazer uma previsão do volume de negócios a ser gerado durante o evento. Mas estão otimistas quanto ao sucesso comercial em Botucatu. “Essa cifra pode chegar muito longe. Se imaginarmos que um avião agrícola de um dos patrocinadores custa 800 mil dólares e sua meta para o evento é prospectar quatro clientes, apenas ele estaria fechando vendas na casa dos seis, sete milhões de reais. São 52 empresas. Fazendo uma conta baixa e sendo pessimista, essas empresas podem movimentar entre 80 a 100 milhões de reais. Mas esses números podem ser muito maiores porque o congresso é só um pontapé para que as empresas se aproximem. Os negócios vão acontecer durante a semana e no ano todo”.

Colle destaca que o congresso contará com a participação de representantes de 16 estados brasileiros, além de participantes da Argentina, Uruguai, Israel, Estados Unidos e Canadá. Essa representatividade demonstra a importância do mercado da aviação agrícola no Brasil. “Só perdemos para os Estados Unidos que têm um universo de 7.500 aeronaves. São 2.500 no Brasil. Mas se fizermos a conta por área aplicada, por capacidade e eficiência o Brasil está ganhando. E temos um potencial de crescimento enorme que a médio e longo prazo pode nos colocar na liderança mundial. Esse é um objetivo”.

No primeiro dia do evento, durante o Fórum da Aviação Agrícola, entre temas relevantes que serão discutidos estão a questão da legislação e o impacto da crise econômica brasileira no setor da aviação agrícola.

 

CONGRESSO SINDAG 2016 – programação*

 Dia 22 de junho – quarta-feira

8 às 9 horas – Credenciamento

9 horas às 9h20 – Boas vindas do SINDAG

9h20 às 9h50 – Bill Lavender (AgAir Update) – Situação atual da Aviação Agrícola nos Estados Unidos e no mundo

9h50 às 10h20 – Graham Lavender (NAAA) – Como tem funcionado a Associação Nacional de Aviação Agrícola dos EUA em seus 50 anos.

10h20 às 11 horas – Espaço do patrocinador – Embraer

11 às 12 horas – Demonstração aérea

12 horas às 12h30 – Reunião do Conselho Consultivo do SINDAG

12 às 14 horas – Intervalo de almoço

14h30 às 16h30 – Fórum brasileiro de aviação agrícola

17 às 19 horas – Abertura oficial do Congresso Sindag 2016 e comemoração pelos 25 anos de fundação do SINDAG

 

Dia 23 de junho – quinta-feira

9 horas às 10h20 – Espaço SINDAG:

– Ministério da Agricultura (debate sobre demandas da Comissão Especial de Assuntos da Aviação Agrícola)

– Relacionamento com a imprensa e gestão da imagem

10h20 às 11 horas – Espaço do patrocinador: Air Tractor

11 às 12 horas – Demonstração aérea

12 às 14 horas – Intervalo de almoço

14 horas às 14h40 – Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (FEPAF)

14h40 às 15h20 – Certificação Aeroagrícola Sustentável (CAS)

15h20 às 14h40 – Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF)

15h40 às 16h20 – Espaço do patrocinador

16h20 às 17 horas – Planejamento e Gestão em empresa aeroagrícola

17h30 às 20 horas – Happy hour com leilão

 

 Dia 24 de junho – sexta-feira

8 às 10 horas – Assembleia do SINDAG e palestra do SNA (eventos paralelos)

10h40 às 11h20 – Espaço do patrocinador – Pratt & Whitney Canada

10h20 às 12 horas – Demonstração aérea

12 às 14 horas – Intervalo de almoço

14 às 15 horas – Tecnologia de aplicação aérea

15 horas às 15h40 – CENIPA – Segurança de voo

15h40 às 16h20 – Parceria SINDAG/EMBRAPA – Resultados, inovações e próximos passos

16h20 às 17 horas – Espaço SINDAG: – Experiência de uso da aviação agrícola contra mosquitos no combate a encefalite em 1975, na Baixada Santista

– Proposta de uso da pulverização aérea contra o mosquito Aedes aegypti

18 horas – Encerramento da edição 2016 e lançamento do Congresso Sindag 2017

 

 (*) Programação ainda sujeita a alterações

 

Informações: (51) 3337.5013 sindag@sindag.org.br