Shopping Botucatu opera abaixo da capacidade plena

Fotos: Valéria Cuter

 

A cidade de Botucatu viveu um dia muito especial no dia em 29 de Maio de 2014, com a inauguração do seu primeiro Shopping Center construído na Avenida Marginal, às margens da Rodovia SP-209 Professor João Hipólito Martins – Castelinho. Um grande número  de pessoas esteve presente para conhecer de perto o maior investimento do ramo já feito na região de Botucatu, com adesão de grandes lojas de rede.

Empreendimento para lazer, compras, serviços, hipermercado,  cinema 3D e ampla Praça de Alimentação e Eventos e estacionamento para mais de 1.200 veículos, antes de sua inauguração oficial, o Shopping Botucatu  abriu suas portas, primeiramente à imprensa, autoridades municipais, investidores e empresários, que conheceram detalhes do funcionamento do complexo.

Entretanto, com capacidade prevista para mais de 100 lojas o shopping trabalha abaixo de sua capacidade plena. Na ocasião da inauguração, em 29 de Maio de 2014, os empreendedores realçaram que a inauguração foi feita com 60% de sua capacidade, mas muitas lojas já se encontravam em processo de negociação comercial, planejando posicionamentos e os melhores espaços para oferecer os mais variados produtos ou serviços.

A previsão foi que de 15 a 18 meses o shopping estaria operando com sua capacidade plena, porém, não se observa novas empresas ocupando esses espaços montando suas estruturas para iniciar o atendimento da clientela. Já chegando próximo de completar o primeiro aniversário muito espaços que seriam das lojas ainda permanecem com tapumes.  

Nas redes sociais este assunto (tapumes) vem sendo comentado, muito embora os empreendedores garantirem que a previsão para o funcionamento pleno com ocupação de todos os espaços disponíveis seria de 18 meses da inauguração. A reportagem do Acontece procurou a assessoria de imprensa para explicar como está este processo.

Nos questionamentos  (não respondidos) são citados, por exemplo, por qual a razão a maioria desses espaços ainda não foram preenchidos; quantos (espaços) foram ocupados ao longo do ano passado; e quantas lojas estão, atualmente, em atividade no shopping, comparado ao dia da inauguração.