Sérgio Maschetti deixa futebol de Botucatu de luto

O futebol de Botucatu está de luto com a morte de Sérgio Maschetti, que vinha lutando contra uma grave doença nos últimos meses. Ele, entre os anos 70 e 80, foi um dos mais perfeitos meio-campistas a atuar no futebol amador de Botucatu e teve participação na evolução do comércio como presidente da Associação Comercial e Industrial de Botucatu (Acib), no biênio 1998/2000.

No futebol seu toque refinado, visão de gol e a facilidade em se desmarcar dos adversários fez dele um artilheiro de muita qualidade. Vestiu a camisa dos principais times de Botucatu e depois de abandonar os campos, tornou-se um colunista esportivo bastante criativo escrevendo sobre o futebol de Botucatu. Vieram dele as maiores críticas sobre a extinção da Liga Botucatuense de Futebol (LBF), não explicadas, devidamente, até hoje.

Um dos seus momentos mais emocionantes, segundo ele próprio,  foi a homenagem que recebeu, juntamente com seu irmão (Jair)  da Associação Atlética Botucatuense (AAB) dando seu nome ao XV Campeonato de Futebol Suíço, em 2005,  competição que agrega centenas de sócios divididos em vários times.

Na ocasião falando aos presentes Maschetti, que nas edições anteriores do campeonato havia atuado como jogador,  traduziu a emoção vivida naquele momento.  Salientou que ser lembrado já seria motivo de muita alegria e efetivamente receber aquela homenagem foi um orgulho para toda a família.

“A prática esportiva como atleta ou como colunista faz parte do meu dia a dia, porém vivemos uma nova emoção a cada dia que freqüentamos a Botucatuense e hoje passarmos a fazer parte desta história é muito gratificante”, disse. O presidente do clube na época, Carlos Bonaldo (Carlão),  completou: “Com este campeonato os homenageados terão seu nomes imortalizados na AAB”.