Sarad promove seu Primeiro Bazar Beneficente

O Serviço de Atenção e Referência em Álcool e Drogas (Sarad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) – Programa Recomeço, promove nos dias 09 e 10 deste mês, das 09 às 17 horas, o primeiro “Bazar Beneficente” onde a venda será revertida para a compra de materiais de uso terapêutico dos pacientes, para realizar passeios e festas com as famílias dentro da clínica.

“Todas as peças foram arrecadadas pelos funcionários para serem vendidas diretamente neste bazar. Os funcionários arrecadaram com amigos e parentes roupas de homem, mulher, criança, sapato, bolsa, bijuteria, entre outras”, explica Janice Megid, coordenadora da clínica, lembrando que o bazar acontece na Sede do Clube dos Dirigentes Lojistas (CDL), na Rua Curuzu, 565, Centro.

Além das peças de vestuário e acessórios o bazar vai vender também bolos e doces que os pacientes aprenderam nas aulas de culinária do Sesi. “Nossa intenção com o bazar não é tanto arrecadar dinheiro, mas sim, colocar os pacientes para participarem desta atividade. Tem de funcionários até ex-paciente envolvidos na nossa ideia. Eles vão nos dias do evento, vão ajudar a organizar, vão fazer os doces”, conta Janice.

 

O que é Sarad

O Centro inaugurado em dezembro de 2103 ano passado ao lado do Centro de Atenção Integrada de Saúde (Cais), do Hospital Professor Cantídio de Moura Campos, no Jardim Aeroporto, tem capacidade para 76 pessoas (42 homens, 20 mulheres e 14 adolescentes) em regime de internação completa, existindo rotatividade, pois a média de internação é de 15 dias. Porém,  quando deixa a clinica o paciente continua sendo acompanhado para a reabilitação e ressocialização.

A psicóloga e diretora da unidade, Janice de Lurdes Megid, ressalta que o atendimento é feito gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com leitos nos regimes ambulatorial, de internação e reabilitação, sendo 10 para desintoxicação, 18 adolescentes, 18 mulheres e 30 homens, separados por pavilhões distintos.

“Além do atendimento médico, a clínica busca parcerias com escolas profissionalizantes como o Senai, Sesi, Sebrae, Sebrac, assim como a Secretaria de Esportes, Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (palestras), entre outras”, destacou a diretora.

Os internos ainda contam com áreas de esporte e lazer, com quadra coberta e piscina e espaços (salas) reservados para atividades de cultura, espiritualidade, educação e qualificação profissional aos pacientes e familiares.

A unidade em Botucatu, primeira do gênero no Estado de São Paulo, é composta por uma equipe de médicos, psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e técnicos de enfermagem, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas, terapeutas ocupacionais, equipes de vigilância, recepção, educadores físicos, entre outros, além de profissionais de empresas terceirizadas.