SAMU 192 aborda a prevenção de afogamentos junto a alunos de Botucatu

projeto-samuzinho-com-alunos-da-escola-cardoso-de-almeidaO Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192) iniciou a terceira edição do projeto Samuzinho. Neste ano o assunto abordado é a prevenção do afogamento. Durante os meses de outubro e novembro, profissionais do serviço irão até as 22 escolas municipais onde farão palestras interativas com os alunos. Ao todo, participarão do projeto aproximadamente 1500 crianças do 4º ano. Nesta segunda-feira (17) a primeira atividade foi realizada na Escola Municipal “Dr. Cardoso de Almeida” [Cardosinho].

“Percebemos que o trabalho com as crianças é bastante produtivo, pois eles ficam mais atentos aos perigos que os cercam. Além disso, eles levam o assunto para dentro de casa. Inclusive, temos visto que nos últimos anos, os casos de afogamento com crianças em ambientes domésticos têm crescido. Um simples balde com água para umidificar o ambiente, colocado ao lado da cama da criança, pode representar risco de afogamento”, exemplifica Enfª Priscila Masquetto Viera de Almeida, coordenadora geral do SAMU 192 Regional Botucatu.

Este ano o projeto está vinculado à Operação Viva Verão, lançada neste fim de semana, durante a Feira da Saúde. Esta campanha é uma realização do Corpo de Bombeiros, SAMU 192 e Defesa Civil, com apoio do Comutur (Conselho Municipal de Turismo) e da Sobrasa (Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático). A iniciativa busca alertar toda população sobre os riscos de afogamento que é o tipo de acidente mais comum com o aumento da temperatura e a proximidade das férias escolares.

“Vale lembrar que neste domingo (16) também teve início o horário de verão, ou seja, é mais um atrativo para que as pessoas aproveitem os dias de sol nas piscinas, rios, praias e cachoeiras. Mas sempre com o cuidado redobrado, afinal, a água representa perigo. Mesmo para quem achar que sabe nadar”, alerta o Sargento Celestino, do Corpo de Bombeiros.

Ainda de acordo com ele, na década de 90, o Corpo de Bombeiros de Botucatu chegava atender mais de 20 afogamentos por ano. Em 2016, até o momento, foram apenas dois casos. “Diminuímos bastante, mas temos consciência que podemos evitar 100% este tipo de acidente. E isso só acontece conscientizando a população de forma permanente”, completa.

 

Dicas de prevenção a afogamentos

– Evite nadar sozinho

– Adultos devem supervisionar constantemente as crianças, mesmo que elas estejam com boia; lembre-se que em grupos maiores, pais ou responsáveis tendem a “afrouxar” a atenção por achar que a pessoa ao lado também está de olho na criança.

– Não consuma bebidas alcoólicas, pois elas podem inibir a noção de perigo

– Não menospreze a correnteza em rios e mares

– Evite brincadeiras de mau gosto dentro d’água

– Busque sempre analisar o local que for nadar: profundidade da água, sinalizações, trechos de maior segurança, se há salva-vidas por perto, entre outros.

– Em cachoeiras e rios, evite andar sobre pedras

– Caso tenha piscina em casa, restrinja o acesso com o uso de cercas

– Caso presencie um afogamento tente manter a calma, acione um serviço de socorro e só entre na água com algum material flutuante

 

Saiba mais em: http://www.sobrasa.org/

 

Serviço:

Defesa Civil

Telefone: 199

 

SAMU

Telefone: 192

 

Corpo de Bombeiros

Telefone: 193