Revista QG comemora a sua 100ª edição

Fotos: Paulo Góes

A Revista QG está completando a sua 100ª edição trazendo conceito, linguagem, formação de opinião e entretenimento para Botucatu e região. De acordo com o empresário Rodrigo Girardi, a comemoração acontece na noite desta sexta-feira (5), no Espaço Luz Tropical, onde deverão estar presentes centenas de pessoas, entre eles os assinantes da revista, empresários, profissionais renomados, políticos e grandes personalidades de nossa cidade.

“A Revista QG está na 100º edição e estou me preparando para buscar as 200 e não posso me esquecer de todos os colaboradores e parceiros que me ajudaram durante todos esses anos, entre eles minha equipe, pois são as pessoas que estão comigo neste momento. Será uma edição diferenciada das demais, onde os leitores poderão conferir as 100 capas, os fatos e as fotos já publicadas ao longo dessa década”, frisa Girardi.

Enfatiza o empresário que são 10 anos de sua vida dedicados a um único propósito: ser feliz. “Não é uma missão simples, pois ser feliz depende de vários fatores, como família, dinheiro, saúde, reconhecimento profissional, entre outras coisas, mas durante esses 10 anos, correr atrás da felicidade para mim foi sinônimo da Revista QG. Hoje digo que cheguei lá, pois estou feliz”, disse. “Oferecemos aos leitores a informação em suas mais variadas vertentes, trazendo uma diagramação diferenciada, leve e moderna, seguindo os atuais padrões de linguagem gráfica”, acrescentou.

Lembra que a linha editorial da revista busca matérias interessantes, abordando comportamento, saúde, curiosidades, entrevistas, polêmica, turismo, além de cobertura social e fotos das festas mais badaladas da região. “Variedade e conteúdo de alta qualidade: estas são as palavras de ordem para a equipe da Revista QG, que segue uma linha editorial que procura traduzir em cada página as necessidades e o perfil de nosso público-alvo”, acrescentou.

Também diretora da revista, Elaine Girardi, ressalta que a linguagem das publicações atinge um amplo grupo de leitores, que abrange pessoas de 8 há 80 anos, segundo pesquisas internas. Este público, segundo Elaine, pertence ? s classes A (35%), B (47%) e C/D (19%).

“Só podemos agradecer todo apoio que recebemos para a comemoração da nossa 100ª edição. Nesses anos todos, nosso objetivo foi o de retratar a cidade e as pessoas que dela fazem parte e que, de alguma forma, contribuem para seu desenvolvimento”, explanou Elaine. “E isso só foi possível em razão da comunidade que sempre acreditou nesse trabalho e aos profissionais que não medem esforços para que a gente possa apresentar um trabalho de nível ? Cidade”, complementou.