Reverendo Aldo Quintão emociona em palestra

Fotos: Luiz Fernando

Conhecido em todo Brasil por ter realizado centenas de casamentos de famosos o reverendo Aldo Quintão cumpriu uma agenda bastante cheia em Botucatu com entrevistas ? s emissoras de rádios, jornais e TV e encerrou sua visita com uma palestra na sede da Comunidade Anglicana. Quintão mantém uma simplicidade e uma maneira de se expressar bastante peculiar.

Fala com clareza, transparência e bom humor, exatamente, como as pessoas querem (e gostam) de ouvir. Ele esteve esta semana em Botucatu para falar sobre a Comunidade Anglicana, que foi inaugurada no ano passado, na Rua João Lumina Júnior, nº 420, na Cohab I, tendo como ministros João Ricardo Marcello e André Ocampos.

Quintão relembrou sua infância paupérrima no interior de Brasília, sua ordenação sacerdotal, após estudar no Seminário Nossa Senhora do Carmo de Itu e seu encontro com a Igreja Anglicana por não concordar com algumas normas do catolicismo como a discriminação do aborto, estudo das células tronco, método contraceptivo, união civil de pessoas do mesmo sexo, casamento de pessoas divorciadas, entre outras.

Lembrou que tinha 24 anos quando entendeu que algumas coisas que pregava e dizia não eram condizentes com a realidade da sociedade e nem com aquilo que pensava. Em 1995, conheceu a Igreja Anglicana depois de peregrinar por várias igrejas conhecendo diferentes denominações religiosas. Foi ordenado padre em 1998.

“Descobri esse jeito de ser de uma igreja que acolhe, que ama e que não é punitiva. Comecei a falar disso para as pessoas, sem grandes teologias e filosofias, porque o mundo não precisa disso. Precisamos é de amor, carinho, um local onde possamos ter paz, harmonia e acolhimento. O bem-estar está dentro da gente quando estamos com este Deus maravilhoso, carinhoso, que ama e aceita as pessoas do jeito que elas são”, disse.

Assim como os católicos, os anglicanos observam os sete sacramentos, acreditam em santos e na Santíssima Trindade. No entanto, seus sacerdotes não estão obrigados ao celibato. As celebrações do reverendo são transmitidos ao vivo pela internet e as missas que celebra tem um número médio de mil pessoas, despertando fiéis em muitas regiões do país, porque fala o que pensa.

Fundou o Instituto Anglicano, para ser o braço social da igreja e construiu quatro creches em diferentes pontos de São Paulo, que atendem a mais de 620 crianças, com 3.100 refeições diárias, em convênio com a Prefeitura Municipal. “Faço isso porque faz parte de minha história. Teria sido muito importante se minha mãe tivesse tido a oportunidade de nos colocar, eu e meus irmãos, em uma creche, para que a gente tivesse quatro, cinco refeições por dia, além de educação, cultura e convivência melhor com outras crianças. Não tivemos essa oportunidade, mas fui abençoado para que pudesse fazer isso”, realça.

Nessas creches é feito um trabalho com todos os pais, onde não entra religião. “Isso vale para todas as crianças. Agora, os pais são educados, todas as crianças têm carteira de vacinação, as mães têm de fazer um acompanhamento de saúde, de acordo com a lei, conforme estabelece o Conselho de Medicina e recebe doações que são auditadas pela consultoria americana PricewaterhouseCoopers. Cada doador recebe relatórios anuais com informações sobre o dinheiro gasto nas obras assistenciais.