Restaurante Bom Prato será inaugurado quinta-feira

Foto – Divulgação

 

Almoço com 1.200 calorias, composto por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época) tem custo de R$ 1,00 para o usuário


Na próxima quinta-feira, 3 de dezembro, às 11 horas, está previsto a inauguração do restaurante popular Bom Prato, no prédio reformado que abrigou o Arquivo Médico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Unesp de Botucatu (FMHCB) no Distrito de Rubião Júnior, Cerimonial  contará com diversas autoridades, entre elas,  o governador Geraldo Alckmin.

O restaurante tem expectativa de atender pessoas de 70 cidades da região e até de outros estados que muitas vezes passam o dia em busca de tratamento médico ou acompanhando algum familiar, sem condições financeiras de se alimentar adequadamente. O almoço, com 1.200 calorias, composto por arroz, feijão, salada, legumes, um tipo de carne, farinha de mandioca, pãozinho, suco e sobremesa (geralmente uma fruta da época) tem custo de R$ 1,00 para o usuário.

O subsídio governamental é de R$ 3,50 para adultos e de R$ 4,50 para crianças com até 6 anos, que têm a refeição gratuita. Já o café da manhã tem leite com café, achocolatado ou iogurte, pão com margarina, requeijão ou frios e uma fruta da estação. Refeição com 400 calorias tem um custo de  R$ 0,50 ao usuário.

Conquista é fruto da articulação entre a Prefeitura Municipal, direção do Hospital das Clínicas, Faculdade de Medicina e Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), além do deputado estadual Fernando Cury (PPS), que, a partir de 2012, coordenou um abaixo-assinado que angariou mais de 40 mil assinaturas e o apoio de diversas lideranças regionais.

Os custos para adaptação do prédio, orçados em R$ 636.440,69, serão divididos entre a Prefeitura de Botucatu e o Hospital das Clínicas, com interveniência da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp). O Governo do Estado de São Paulo subsidiará o custeio da refeição.

A gestão ficará a cargo do Instituto J. Augusto, de São Bernardo do Campo, que também fez a seleção dos funcionários que irão trabalhar no complexo. Para o Banco de Alimentos serão cinco pessoas (nutricionista, motorista, dois auxiliares de serviços gerais e auxiliar administrativo. Para o Bom Prato serão 17 funcionários: cozinheiro (2), ajudante de cozinha masculino (8), ajudante de cozinha feminino (4), estoquista, nutricionista e caixa.