Resíduos da Unesp é destaque em congresso interamericano

A avaliação de uma década de implantação de novas práticas de gerenciamento de resíduos de serviços de saúde implantadas na Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) e Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) foi um dos trabalhos apresentados durante a 33ª edição do Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental, que termina amanhã, dia 7, em Salvador (BA). A professora do Departamento de Enfermagem da FMB, Maria José Trevizani Nistche, representou a Unesp.

Realizado a cada dois anos, o evento organizado pela Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental – AIDIS, com o apoio da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, foi importante fórum de debates e ideias sobre desenvolvimento, sustentabilidade, ecoeficiência e saneamento ambiental em todo o continente americano. Participaram representantes de 21 países e dos 27 estados brasileiros.

Temas como novas práticas para melhoria da gestão do setor, educação ambiental, tecnologias de tratamento utilizadas no Brasil, Europa, Japão e Estados Unidos, entre outros, foram a tônica de debates, reuniões, simpósios e mesas-redondas.

Professora Maria José participou com a apresentação oral e de um pôster mostrando iniciativa realizada pela Faculdade de Medicina de Botucatu. Com o título “Avaliação dos resultados obtidos após 10 anos de implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS) em um Hospital Universitário Brasileiro do Estado de São Paulo”, a acadêmica faz o balanço dos resultados obtidos com as políticas de implantação de programas de reciclagem e descarte correto de materiais hospitalares. O trabalho tem a co-autoria de Sandra Olbrich, Karina Martins, Priscila Araújo e Drielly Matarazzo.

Essa é a terceira participação da professora em tais debates. Em 2008 e 2010 ela esteve no Chile e República Dominicana, respectivamente, onde apresentou avaliações parciais do PGRSS implantado no Hospital das Clínicas e na Faculdade de Medicina de Botucatu e também o descarte correto de resíduos químicos.

Segundo Maria José, o contato com outras instituições tem propiciado ideias e despertado interesse de várias delas por iniciativas implantadas na FMB. “A intenção é a ampla divulgação das iniciativas implantadas dentro do hospital e faculdade para o gerenciamento do lixo que produz e as formas corretas quanto ao manuseio e descarte. Entre todas as instituições presentes, o Hospital das Clínicas de Botucatu é a unidade de saúde com maior porte estrutural”, frisou a professora.

Fonte: Flávio Fogueral
Jornal da FMB
Foto: Divulgação