Projeto da OAB de Botucatu é modelo em outros Estados

A presidência da Ordem dos Advogados de Botucatu (OAB) da 25ª Subseção de Botucatu e a comissão do projeto “OAB Vai ? Escola” esteve representada nas sedes da OAB-PR em Paranavaí e na sede da OAB-SE de Aracaju sendo que nestas duas últimas, o projeto que está sendo desenvolvido em Botucatu foi objeto e servirá como subsídios para o incremento das atividades em projetos análogos nessas duas cidades.

O Projeto “OAB Vai ? Escola” foi entregue em 2010 para uma Comissão de Advogados, nomeados pelo presidente da 25ª Subseção de Botucatu, Samir Daher Zacharias com a finalidade de realizar gestões junto ? s escolas do Ensino Fundamental e Médio da cidade e colocar em prática réplica de projetos já existentes em São Paulo, Osasco e outras cidades e que foram de grande relevância para a formação ética, cívica e cidadã de crianças, jovens e adultos.

Em Botucatu a Comissão estabeleceu parcerias com a Secretaria de Educação, Diretoria Regional de Ensino, Guarda Civil Municipal (GCM), Conselho de Segurança (CONSEG), Núcleo Assistencial “Joanna de Ângelis” e Obra “Madre Marina Videmari”. “O objetivo é levar até aos alunos e professores assuntos ligados ao direito, cujos temas foram sugeridos pelas próprias escolas, com a escolha dos dias e horários mais adequados para a melhor participação dos alunos”, frisa Zacharias.

O presidente da OAB salienta que ao longo dos anos de 2010, 2011 e 2012 as palestras foram e estão sendo desenvolvidas por advogados integrantes da comissão e de outros (advogados) interessados no desenvolvimento de temas de suas especialidades profissionais. “Algumas palestras são proferidas por delegados de polícia da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE), psicólogas e Guardas Municipais”, explica Zacharias.

Atualmente o projeto está sendo apresentado para as escolas municipais EMESB “Prof. João Maria de Araújo” e Curso Supletivo para Jovens e Adultos da Escola “Dr. Cardoso de Almeida – Cardosinho” e nas escolas de Rubião Júnior, Vitoriana, Dom Lúcio, EECA, Pedretti Neto e Cevila e Itatinga.

Dentre os temas solicitados pelas escolas e já apresentados, são realçados a Lei de Tóxicos e o Combate ? s Drogas; Seguridade Social; Direito de Família, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); “Bullyng”, Legislação Trabalhista; Código de Defesa do Consumidor; Violência Doméstica – Lei Maria da Penha; Código de Ética Profissional para Educadores e Direito Eleitoral.

A Comissão também participa do Projeto “Corujão” lançado em maio de 2011 e esteve presente no lançamento do Projeto “Botucatu Contra o Crack” do Sistema de Inteligência e Estatística da Guarda Civil Municipal (SIEGCM).

A Comissão de Botucatu é composta pelos advogados Agnaldo Luiz, Antonio Abel Losi Paupério, Belmira Di Carla P.C. Cagliari Martins, Guilherme Augusto Winckler Guerreiro, Ricardo Augusto Acerra, Rodrigo Chávari de Arruda, Eliane Moreira, Fernando de Albuquerque Gazetta Cabral, Diogo Luiz Torres Amorim, Janaina Regis da Fonseca, Gustavo Henrique Passerino Alves, Juliana Alves Miras Barros e Roque Roberto Pires de Carvalho. A Secretária da Comissão e Secretaria da OAB/Botucatu é Marlene Hayashida.