Projeto busca redução da mortalidade infantil

O Departamento de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, está desenvolvendo o projeto “Vigilância em saúde materno-infantil: ação educativa para redução de óbitos infantis a partir da realidade epidemiológica de estados selecionados”.

O projeto, de cunho educativo, tem por objetivo favorecer reflexões sobre a situação da saúde materno-infantil em realidades locais e regionais, com vistas à proposição de intervenções para redução da mortalidade infantil no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

A população-alvo deste projeto se constitui de profissionais atuantes em diferentes pontos das redes de atenção à saúde materno-infantil das regiões norte e nordeste do Brasil. Esses profissionais participarão de ação educativa desenvolvida de modo presencial e à distância.

O primeiro Estado selecionado para implementação do projeto foi o Maranhão. No período de 15 a 19 de setembro, as professoras Cristina Maria Garcia de Lima Parada, Marli Terezinha Cassamássimo Duarte, Vera Lúcia Pamplona Tonete e o professor Antônio Luis Caldas Jr, além da egressa do Programa de Pós Graduação em Saúde Coletiva da FMB Dra Fernanda Cristina Manzini Sleutjes, estiveram em São Luis para a primeira ação educativa presencial do projeto.

Participaram da atividade 33 profissionais da atenção básica e rede hospitalar de São Luis. Foram selecionadas unidades de saúde da família e hospitais com duas características básicas: alta demanda de atendimento e ocorrência de grande número de óbitos infantis em 2013. Após esse encontro presencial, os profissionais participantes do projeto passarão por ação educativa à distância, ao mesmo tempo em que implementam a intervenção proposta ao término da atividade presencial recém-realizada.

Para tanto, material didático foi elaborado pelos pesquisadores e alunos participantes do Grupo de Pesquisa CNPq Saúde da Mulher, Criança e Adolescente (SAMUCA). Atuarão como tutores à distância 10 participantes deste Grupo de Pesquisa: Maria Antonieta de Barros Leite Carvalhaes, Marli Terezinha Cassamássimo Duarte, Milena Temer Jamas, Rubia de Aguiar Alencar, Vera Lúcia Pamplona Tonete, a Dra Fernanda Cristina Manzini Sleutjes, as doutorandas Ana Paula Pinho Carvalheira e Ivana Regina Gonçalves e as mestrandas Anna Paula Ferrari e Caroline Gomes. A coordenação do projeto é da professora Cristina Parada.

Durante a atividade de EaD e implementação da intervenção, um grupo de docentes do SAMUCA voltará por duas vezes a São Luis para realizar avaliação parcial e final das intervenções que estão sendo implementadas. A conclusão do projeto no Maranhão está prevista para 19 de dezembro de 2014 e o próximo Estado a ser contemplado é o Tocantins, com início previsto para fevereiro de 2015.