Professor João Saad é eleito diretor da FCA/Unesp

A chapa composta pelos professores João Carlos Cury Saad, do Departamento de Engenharia Rural, e Carlos Frederico Wilcken, do Departamento de Produção Vegetal, obteve 94,58% dos votos válidos, aplicada a proporcionalidade de 70%, 15% e 15%, respectivamente para docentes, alunos e servidores técnico-administrativos, na eleição para diretor e vice-diretor da Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp, câmpus de Botucatu.

O pleito foi realizado nos dias 2,3 e 4 de outubro e pela primeira vez a votação foi inteiramente on line. “A eleição eletrônica facilita muito. Quem teve mais trabalho foi o pessoal do Serviço Técnico de Informática. Mas tudo funcionou muito bem, sem maiores intercorrências”, analisou a professor Denise Laschi, presidente da Comissão Eleitoral da FCA.

O diretor eleito da FCA, professor João Carlos Cury Saad, formou-se em Agronomia pela FCA em 1986 e desde 1994 atua como docente pelo Departamento de Engenharia Rural. Atualmente é coordenador do Programa de Pós-graduação em Irrigação e Drenagem da FCA.

O professor Carlos Frederico Wilcken, vice-diretor eleito, formou-se agrônomo pela FCA também em 1986. Ingressou como docente na Faculdade em 1989 no setor de Defesa Fitossanitária.

Logo após a apuração dos votos, os professores Saad e Wilcken concederam juntos sua primeira entrevista como diretor e vice-diretor eleitos.

Confira abaixo:

{n}{i}Que balanço os senhores fazem do processo eleitoral?{/i}

Saad:{/n} Foi um processo muito interessante. Pudemos visitar todas as áreas da Faculdade e discutimos muitas propostas, as nossas e as das pessoas que visitávamos. Como não houve um embate entre duas chapas, o debate aconteceu com a comunidade, com a discussão sobre seus problemas, anseios e expectativas. Esse período foi muito rico nesse sentido. Sentimos de perto as necessidades da comunidade e esse contato até nos fez reformular alguns planos. Esperamos que essa proximidade seja também um instrumento que possamos usar na nossa gestão para trocar ideias e obter informações. Foi muito produtivo. Além disso, ao percorrer a FCA pudemos constatar como ela é rica em termos de recursos e mais ainda em termos de pessoal. As pessoas têm amor pelo lugar onde elas trabalham e fazem questão de dar sugestões para que ela seja cada vez melhor.

{n}{i}Haverá um trabalho formal de transição junto a atual gestão?{/i}

Wilcken:{/n} Sim. Temos que acompanhar todos os projetos e encaminhamentos, principalmente com relação aos trâmites junto ? Reitoria. Isso é importante para que não haja nenhum tipo de ruptura com a mudança. Queremos que o empenho da atual gestão tenha continuidade, respeitando prazos que estão previstos. Também temos uma grande expectativa por atuar junto aos conselhos de curso de graduação que deve ser um foco importante na nossa gestão.

{n}{i}Quando deve iniciar esse processo de transição?{/i}

Saad:{/n} Na verdade, já temos conversado com a atual Diretoria. Para elaborar nosso plano de gestão era fundamental que soubéssemos o que está em andamento na FCA. Queremos dar continuidade com nosso ritmo, do nosso jeito, mas respeitando as decisões que a comunidade já tomou, aprovadas pela Congregação. As questões que surgirão serão trabalhadas por nós junto ? comunidade, mas as decisões já tomadas serão honradas e executadas da melhor forma possível.

{n}Wilcken:{/n} Um exemplo disso é o novo curso de graduação de Engenharia de Bioprocessos. A elaboração do projeto e a aprovação junto ? Reitoria já aconteceram, mas a implantação será feita na próxima gestão. O Laboratório Central é outro exemplo de projeto que queremos implantar cumprindo os prazos estabelecidos.

{n}Saad: {/n}Um fato muito favorável será a reforma departamental que está muito próxima de ser efetivada. Dessa forma, algumas áreas que estavam juntas voltam a ser departamentos, reestabelecendo suas identidades. Isso é muito importante e trará benefícios em termos de pesquisa, ensino e extensão. O Departamento é onde os trabalhos de pesquisa acontecem e quando você não tem sua identidade ou ela está diluída em várias áreas, a perda é grande. Houve um trabalho da atual gestão e da anterior para reestabelecer isso. É uma conquista que toda a comunidade esperava. Isso será um excelente legado para a nossa gestão.

{n}{i}Durante a gestão dos senhores a FCA vai completar 50 anos. É uma responsabilidade a mais estar ? frente da instituição num momento como esse?{/i}

Saad:{/n} Para nós é uma honra. Somos colegas de turma, formados aqui. Temos a idade da FCA e completaremos 50 anos junto com ela. É uma grande oportunidade em vários níveis, desde utilizarmos isso para alavancar o ensino, a extensão e nossas pesquisas, mas também como um momento de comemoração e confraternização para a comunidade. Uma das primeiras coisas que iremos fazer é constituir uma comissão para planejar essas comemorações. A data também será uma oportunidade para a divulgação da nossa Faculdade e das nossas atividades, em vários níveis.

{n}Wilcken:{/n} Quando uma escola chega aos 50 anos, normalmente ela está sedimentada e reconhecida. Estamos entrando na terceira geração de docentes da FCA e os cursos, de graduação e pós-graduação, hoje são reconhecidos e muito procurados. Antigamente havia uma diferença muito grande entre a Esalq, Viçosa e a Unesp. Hoje essa diferença é mínima e reflete a maturidade que alcançamos.

Fonte: Assessoria de imprensa
Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp – câmpus de Botucatu/SP
Aline Grego/Sérgio Santa Rosa