Professor emérito Domingos Alves Meira, falece aos 80 anos

A Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) está de luto com o falecimento do professor emérito desta instituição Domingos Alves Meira, aos 80 anos de idade. Seu corpo foi velado no Serviço de Ambulatórios Especializados de Infectologia – SAEI/DAM – (Hospital Dia) – unidade localizada no Distrito de Rubião Júnior e que leva seu nome e o sepultamento aconteceu ? s 16 horas, no Cemitério Jardim, em Botucatu.

Meira nasceu em São Paulo, em 11 de junho de 1932. Era casado com a professora aposentada da FMB Jussara Marcondes Machado e deixa cinco filhos.

O docente, que ocupava o cargo de diretor do Serviço de Ambulatórios Especializados de Infectologia “Domingos Alves Meira”, era formado em Medicina pela Universidade de São Paulo (1958) e doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo (1965). Obteve a livre-docência na Universidade de São Paulo (1967). Tornou-se professor adjunto, por concurso, na Faculdede de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (1975).

Conquistou o cargo de professor titular na Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (1977). Atualmente, era professor emérito da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp. Tinha experiência na área de Medicina, com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias, atuando principalmente nos seguintes temas: aids, malária, paracoccidioidomicose, citocinas e HIV.

Em 1978 criou e organizou a residência médica de moléstias infecciosas e parasitárias, depois, infectologia, da Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp). Foi diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp) de 1980 a 1984 e, durante seu mandato em 1982, criou a Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp) para a gestão dos recursos extraorçamentários do Hospital das Clínicas.

Criou o Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem em 1993, e o Curso de Pós-Graduação em Doenças Tropicais em 1992, do qual foi coordenador e vice-coordenador, nele atuando como orientador e responsável por disciplinas, entre as quais se destacaram imunologia aplicada em HIV/Aids e metodologia de pesquisa científica até 2009.

De 2000 a 2004 foi coordenador da Área de Ciências da Saúde da Unesp. Em junho de 2002, já aposentado, passou a atuar na universidade como professor voluntário e, em 2003, recebeu o título de professor emérito da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp.

Em 2004 inaugurou o Serviço de Ambulatórios Especializados e Hospital-Dia “Domingos Alves Meira” para atendimento de indivíduos infectados pelos vírus HIV-I/II, VHB, VHC, e HTLV-I/II. Atua, desde o início nesse serviço, como diretor-técnico e médico, atendendo os pacientes do ambulatório de HTLV-I/II.

Por 42 anos foi professor da graduação da FMB/Unesp e, por 30 anos, daresidência de infectologia, tendo participado da formação de quase 4.000 médicos e decerca de 70 especialistas. Durante a vida acadêmica teve 86 trabalhos publicados em revistas nacionais eestrangeiras; 45 capítulos em livros, tendo organizado dois livros da especialidade:Terapêutica de Doenças Infecciosas e Parasitárias e Clínica de Doenças Tropicais eInfecciosas.

Das muitas homenagens que recebeu ao longo da vida profissional, destacam-se:seu nome dado a prêmio em quatro edições do Congresso Médico-Acadêmico e patronode duas turmas de formandos na Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp); título de Cidadão Botucatuense; medalha comemorativa do Sesquicentenário da Polícia Militar doEstado de São Paulo, na qualidade de diretor da FCMBB.

Fonte: Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB
Foto: Valéria Cuter – arquivo

{n}{tam:25px}Prefeito decreta luto oficial {/n}{/tam}

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto, decretou nesta sexta-feira (22) luto oficial de três dias no município em razão do falecimento do professor emérito e ex-diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu, Domingos Alves Meira. Segue abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo chefe do Poder Executivo Municipal:

“É com imenso pesar que registramos a morte do Professor Domingos Alves Meira, docente, pesquisador e médico que dedicou mais de 40 anos de sua vida a promoção da saúde em Botucatu.

Visionário, foi durante sua gestão enquanto diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu (Unesp), entre os anos de 1980 e 1984, que foi criada a Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), instituição que viria a se consolidar como um pilar para a gestão dos recursos extraorçamentários do Hospital das Clínicas.

Foi o criador do Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem (1993), e do Curso de Pós-Graduação em Doenças Tropicais (1992). Doutorado em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade de São Paulo, tornou-se uma referência em temas como malária, paracoccidioidomicose, citocinas e HIV/Aids.

Em 2004 inaugurou o Serviço de Ambulatórios Especializados e Hospital-Dia “Domingos Alves Meira” para atendimento de indivíduos infectados pelos vírus HIV-I/II, VHB, VHC, e HTLV-I/II.

Seu amor ? medicina o levou a formar quase 4 mil médicos e sua competência o transformou em um exemplo a ser seguido por todos aqueles que através de seu trabalho encontram a oportunidade para contribuir com a melhoria da condição de vida das pessoas.

Neste momento de dor e tristeza, apresentamos nossa solidariedade e sentimentos a todo aos familiares e amigos do Professor Domingos Alves Meira, que ao longo de sua vida soube honrar o título recebido de Cidadão Botucatuense. Recebam nesta hora difícil, nosso abraço de afeto e profundo respeito”.

Botucatu, 22 de junho de 2012.

{n}João Cury Neto
Prefeito Municipal de Botucatu