Professor da Unesp traduz Atlas de Histopatologia para o Português

O professor Deilson Elgui de Oliveira, do Departamento de Patologia da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) acaba de lançar, pela editora Jaypee, a versão em Português do “Atlas de Histopatologia”, cujo original em Inglês tem como autor e editor o professor Ivan Damjanov, da Universidade do Kansas, EUA. Deilson foi responsável pela tradução, edição e revisão técnica do conteúdo.

Essa é a única obra em Português que combina texto e coleção de imagens microscópicas para o estudo de alterações relacionadas doenças nos diferentes órgãos e sistemas do corpo humano. As informações são essenciais para a compreensão e reconhecimento das variadas doenças atualmente descritas. A obra traz figuras e texto explicativos sobre cada um dos processos apresentados.

O atlas é dirigido aos alunos de graduação em Medicina e de outros cursos da área de saúde, além de médicos residentes. “Esse atlas é muito útil para as aulas práticas e estudo individual, auxiliando o aluno reconhecer e compreender as alterações microscópicas relacionadas aos processos patológicos estudados”, afirma professor Deilson.

Segundo o prefácio da publicação, o número de amostras de tecidos removidos com objetivo diagnóstico por meio de biopsias cirúrgicas, endoscópicas ou por punção aspirativa tem alcançado número de múltiplos milhões por ano somente nos Estados Unidos. Nunca foi tão grande a necessidade de médicos qualificados para interpretar essas amostras, sendo que muitos países relatam diminuição no número de patologistas diagnósticos. Essa exigência, combinada com o fato de que patologistas ainda ensinam histopatologia a estudantes de graduação e médicos em treinamento, destaca a necessidade de um investimento adicional nos aspectos didáticos da histopatologia.

“Essa é também uma das razões pelas quais empreendemos escrever este atlas, além da firme convicção de que a histopatologia continua sendo uma das disciplinas-chave da medicina, essencial para o entendimento de conceitos básicos, mecanismos das doenças, suas causas e complicações. Para nós, permanece inconcebível que qualquer médico possa se graduar sem uma sólida bagagem de conhecimento microscópico básico sobre os aspectos normais e de alterações patológicas ocorrendo em tecidos humanos”, observa Ivan Damjanov.

O Atlas de Histopatologia, versão em português, foi lançado oficialmente no Brasil durante o 1º Fórum de Edu-cação em Patologia (FEPat), promovido no início deste mês na FMB/Unesp e que abriu as comemorações pelos 50 anos da Instituição.

O autor da obra professor Deilson Elgui de Oliveira é biomédico pelo Instituto de Biociências de Botucatu (IB) e doutor em Patologia pela Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), ambos vinculados ? Unesp, Deilson tem pós-doutoramento na Weill Cornell Medical College (EUA). Desde 2003, é docente no Departamento de Patologia da FMB/Unesp, atualmente em regime de tempo integral e dedicação exclusiva ? docência e ? pesquisa. Possui experiência em Patologia Humana, com ênfase em Cancerologia e Patologia Molecular.